Graphic Novel O Ladrão de Raios (P.J #1)
Autor: Rick Riordan

Adaptação: Robert Venditti
Arte: Attila Futaki
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 128

 
 
 
 
 
 

Na versão em graphic novel da primeira aventura da série Percy Jackson e os olimpianos, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia Antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.

O garoto problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão atrás dele. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo, e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos – jovens heróis modernos – terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que fúria dos deuses.

 
Olá leitores do Burn Book. Não sei como começar essa resenha, e muito menos se tenho como analisar corretamente uma Graphic Novel (nunca fui fã de quadrinhos e a Graphic Novel de Percy Jackson foi a 1° que eu li). Confesso que demorei um pouco para me acostumar com o novo tipo de leitura, diferente do padrão que estou acostumado, mas depois de um tempo meus olhos e meu querido cérebro já estavam no automático, tanto que eu li a Graphic Novel em cerca de 40 minutos.

A Graphic Novel foi muito bem adaptada, e mesmo tirando algumas partes da história , como a batalha contra a Medusa e outras cenas (sem muitos spoilers neh) não perdeu a essência que Tio Rick quis passar para os leitores quando escreveu a série (nada comparado e muito menos semelhante ao filme de PJ, graças a Aslan neh, porque esse era o meu medo ao ler a Graphic novel, mas enfim, voltando a resenha).

Em relação à diagramação, a Intrínseca arrasou literalmente em tudo (não é puxando o saco da editora nem nada) é que eu já tive a GN em inglês nas mãos e não deixava nada a desejar (achei o material da edição brasileira mais bem detalhada e acabado, mas ok). A única coisa que me incomodou um pouco foi o estilo usado por Attila Futaki(o artista que fez a Graphic Novel) não sei se eu esperava muito ou tinha uma imagem diferente dos personagens quando eu li, mas o Percy e a Annabeth não ficaram nem um pouco parecidos com a imagem que eu tinha deles, e nem se fala da Clarisse (ok que ela é filha de Ares, mas não precisava fazer a coitada mais feia que o Shrek). O ritmo da GN não deixa nada a desejar, e pelo menos eu fiquei com aquela sensação de: Mas já acabou? Preciso da continuação NOW!



» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Pra quem já leu algum livro do tio Rick sabe do que eu estou falando, é uma sensação única, uma verdadeira aula de história de um modo descontraído que agrada a todas as idades. A Graphic Novel é mais um livro para a minha coleção de Percy Jackson, assim como o livro Arquivos de Semideus (lançado no Brasil pela intrínseca) e o The Ultimate Guide (não sei se a intrínseca vai lançar esse livro por aqui, mas quem sabe neh?). 

 
Indico a Graphic Novel para leitores mais jovens, que estão começando a se aventurar no mundo da literatura e aos fãs de Percy Jackson (e para os curiosos também, pois ler nunca é demais). A Graphic Novel não chega nem perto do livro, mas vale muito a pena, por isso corram para as livrarias e garantam já o seu exemplar da Graphic Novel de PJ, pois a continuação “O mar de monstros” já está pra sair (pelo menos nos Estados Unidos).
 

– Capa Americana

 

 

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos