Resenha: Ladrao de Raios (Percy Jackson e os Olimpianos Vol.1) #Graphic Novel

 
 
 
 
 
 
 
Graphic Novel O Ladrão de Raios (P.J #1)
Autor: Rick Riordan

Adaptação: Robert Venditti
Arte: Attila Futaki
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 128

 
 
 
 
 
 

Na versão em graphic novel da primeira aventura da série Percy Jackson e os olimpianos, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia Antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.

O garoto problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão atrás dele. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo, e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos – jovens heróis modernos – terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que fúria dos deuses.

 
Olá leitores do Burn Book. Não sei como começar essa resenha, e muito menos se tenho como analisar corretamente uma Graphic Novel (nunca fui fã de quadrinhos e a Graphic Novel de Percy Jackson foi a 1° que eu li). Confesso que demorei um pouco para me acostumar com o novo tipo de leitura, diferente do padrão que estou acostumado, mas depois de um tempo meus olhos e meu querido cérebro já estavam no automático, tanto que eu li a Graphic Novel em cerca de 40 minutos.

A Graphic Novel foi muito bem adaptada, e mesmo tirando algumas partes da história , como a batalha contra a Medusa e outras cenas (sem muitos spoilers neh) não perdeu a essência que Tio Rick quis passar para os leitores quando escreveu a série (nada comparado e muito menos semelhante ao filme de PJ, graças a Aslan neh, porque esse era o meu medo ao ler a Graphic novel, mas enfim, voltando a resenha).

Em relação à diagramação, a Intrínseca arrasou literalmente em tudo (não é puxando o saco da editora nem nada) é que eu já tive a GN em inglês nas mãos e não deixava nada a desejar (achei o material da edição brasileira mais bem detalhada e acabado, mas ok). A única coisa que me incomodou um pouco foi o estilo usado por Attila Futaki(o artista que fez a Graphic Novel) não sei se eu esperava muito ou tinha uma imagem diferente dos personagens quando eu li, mas o Percy e a Annabeth não ficaram nem um pouco parecidos com a imagem que eu tinha deles, e nem se fala da Clarisse (ok que ela é filha de Ares, mas não precisava fazer a coitada mais feia que o Shrek). O ritmo da GN não deixa nada a desejar, e pelo menos eu fiquei com aquela sensação de: Mas já acabou? Preciso da continuação NOW!

Pra quem já leu algum livro do tio Rick sabe do que eu estou falando, é uma sensação única, uma verdadeira aula de história de um modo descontraído que agrada a todas as idades. A Graphic Novel é mais um livro para a minha coleção de Percy Jackson, assim como o livro Arquivos de Semideus (lançado no Brasil pela intrínseca) e o The Ultimate Guide (não sei se a intrínseca vai lançar esse livro por aqui, mas quem sabe neh?). 

 
Indico a Graphic Novel para leitores mais jovens, que estão começando a se aventurar no mundo da literatura e aos fãs de Percy Jackson (e para os curiosos também, pois ler nunca é demais). A Graphic Novel não chega nem perto do livro, mas vale muito a pena, por isso corram para as livrarias e garantam já o seu exemplar da Graphic Novel de PJ, pois a continuação “O mar de monstros” já está pra sair (pelo menos nos Estados Unidos).
 

– Capa Americana

 

 




» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Reed Hastings (o dono da Netflix) responde Silvio Santos