Nome: Lázarus
Autor: Georgette Silen
Editora: Novo Século
Páginas: 374
Resenha por: Becca
 
 
 
 
 
 
 
 
“Mistério, romance, alta tecnologia, sangue e morte passam a cercar a vida de Laura Vargas, museóloga brasileira, após ela aceitar um surpreendente e inesperado convite para assumir o cargo de curadora de arte no The City Museum of Art and Gallery, em Bristol, sudoeste da Inglaterra, a cidade natal da família de seu pai. Disposta a começar uma nova vida ao lado da filha adolescente, Cinthia, Laura se surpreende ao descobrir que nem todos são aquilo que aparentam ser e que a eternidade é muito mais do que um conceito , ou uma simples palavra, quando ela encontra o Lázarus e recebe dele o seu “dom”. Agora, Laura precisa fugir de seus perseguidores interessados em obter a “cura” milagrosa para todos os males, o dom ofertado pela misteriosa criatura lendária, e que se concentra em seu sangue.”

 

 

Confesso que estava pouco animada com a trama criada por Georgette durante os primeiros capítulos, a história me parecia repetitiva e um tanto quanto comum, afinal vampiros acabou sendo um assunto meio saturado entre a literatura mundial, mas como não sou uma boa em julgar livros, é claro que me surpreendi.

Lázarus conta a história de Laura Vargas, museóloga brasileira que vê a oportunidade de mudar e quem sabe recomeçar sua vida, quando recebe uma proposta de emprego em Londres, mas o que Laura não podia imaginar é que essa mudança afetaria tudo o que ela julga conhecer, tudo que é considerado real.

A trama em si tem pontos altos e baixos, existem momentos em que ficamos tão presos a história que não conseguimos parar de ler, mas existem momentos muito monótonos e detalhistas de mais, detalhes que poderiam ser facilmente excluídos, claro que detalhes são importantes, mas detalhes de mais acabam fazendo com que a narrativa fique cansativa e arrastada, algo que poderia ser facilmente evitado.

O livro é dividido em três partes, sendo narrado em primeira pessoa o que nos aproxima ainda mais da personagem principal Laura, porém em alguns pontos o narrador muda sem aviso prévio o que acaba deixando uma certa confusão para o leitor que fica se perguntando a todo momento quem está narrando.

Apesar das histórias serem completamente diferentes, a comparação com Crepúsculo foi inevitável, mas fiquem tranqüilos, não há nada que comprometa a história tão original da nossa escritora brasileira, são apenas pequenos pontos em comum, como romance entre Laura e Robert, que em certo ponto parece ser essencial de mais para ambos os personagens.

“Não havia mais tempo ou espaço. Nem frio ou vento. Passado ou futuro deixaram de existir para mim. Só havia aquele momento e minha mente queria guardá-lo na memória exatamente desse jeito”

Único ponto que realmente não gostei e que me irritou bastante não teve nada a ver com a história, mas sim com a arte do livro, a diagramação é muito pequena o que irrita os olhos e nos deixa cansados rapidamente e os capítulos muito longos também não ajudam muito.

O livro é diferente por ser uma história de vampiros sim, mas lidando com adultos e não com adolescentes, Laura é uma mulher e não uma garota, e isso fez toda a diferença do mundo.

Lázarus é um dos poucos livros que me fazem ter orgulho da literatura brasileira.

Extras:

Sua boca se aproximou devagar, olhos presos nos meus, e então se uniu a minha. O contato fez um arrepio subir de minha coluna ao meu pescoço e o calor se espalhou por todo o meu corpo. O beijo era terno, suave, enquanto nossas bocas se moviam no mesmo rimo e meu coração acelerava ainda mais. A intensidade foi aumentado. Meus braços circundaram seu pescoço e os deles apertaram delicadamente a minha cintura, puxando meu corpo gentilmente para o seu.

Não havia mais tempo ou espaço. Nem frio nem vento. Passado e futuro deixaram de existir para mim. Só havia aquele momento e minha mente queria guarda-lo na memória exatamente desse jeito.

_____________________________________________________

 

 
– Quer saber mais sobre o próximo livro da série, "Panacéia"Clique aqui e confira!

 

Sobre a autora: Georgette Silen é uma autora aqui da nossa região, da cidade de Caçapava-SP! Muito bom saber que existem bons autores aqui no Vale do Paraíba. Para saber mais sobre seus novos projetos clique aqui.

 

Deixe sua opinião aqui :)