Sinopse: A morte é a maior das aventuras. Colin White não estava preparado para morrer, mas a morte não podia esperar para o levar. Agora, tendo apenas uma canoa como guia , ele terá que fazer a travessia por um grande mar até a outra vida, descobrindo que o fim do mundo guarda grandes mistérios e revelações que ele nunca poderia esperar. Ao mesmo tempo em que garoto vaga por esse mar, Colin não consegue deixar de pensar nas pessoas que deixou para trás. Enquanto o passado e o presente se misturam, será que ele vai ser forte o bastante para chegar ao fim de tudo?

O autor do livro é Felipe Gulyas, um velho conhecido de vocês aqui no Burn Book. Gulyas decidiu se arriscar e escrever suas próprias histórias, começando no mundo da literatura com O Dia Antes do Natal, conto que ficou entre os 100 mais lidos do Wattpad. Também publicou o conto Perto de Você na antologia 31 Contos Assombrados, que lhe rendeu o primeiro prêmio literário da escola Canello Marques

Agora em No Fim do Mundo, Gulyas apresentou um tópico pouco explorado pela literatura. É ótimo ver um autor nacional arriscar um assunto tão polêmico, principalmente onde a receita dos infantojuvenis parece só apontar distopias como Jogos Vorazes, Maze Runner e Divergente. Essa autenticidade mostra a capacidade do autor em ir além da zona de conforto criativa e comercial.

Apesar disso, sua autenticidade foi afetada pelo seu protagonista e seu perfil. Infelizmente ainda há um preconceito com livros nacionais por parte dos leitores e, por fim, do mercado, o que faz com que os escritores fiquem sujeitos a mascarar sua “brasilidade”. Se detalhes como o nome do personagem e sua origem americana fossem alteradas seria criada uma empatia maior para com Colin. Além disso, os personagem coadjuvantes tinham ótimas premissas, mas não foram explorados de uma forma que conseguissem prender o leitor. 

No livro, Colin o tempo todo preocupa-se com o irmão mais novo, Evans. Para quem não sabe, essa relação é inspirada na de Gulyas e seu irmão, a quem dedicou o livro. E, apesar de nos deixar curiosos se eles se reencontrarão de alguma forma, não há planos para uma sequência.

Apesar de ter problemas em manter o ritmo e faltar um clímax, No Fim do Mundo é um livro que instiga uma curiosidade no leitor sobre algo que normalmente as pessoas deixam de lado ou temem falar sobre. A verdade é que a vida é efêmera e temos que aproveitar cada momento para que não haja arrependimentos quando nosso mundo chegar ao fim. Para terminar, aqui fica um recado de Felipe Gulyas, que já prepara um novo projeto com sua editora, para os novos escritores: 

Meu conselho para novos leitores é tentar mostrar um pouco de seu trabalho em plataformas online ou antologias. Foi assim que comecei.


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

 

Capa90
Enredo70
Narrativa60
Personagens65
Nota dos Leitores:0 Votes0
71

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos