Resenha: A Noiva Fantasma, Yangsze Choo 3
ResenhasLivros

Resenha: A Noiva Fantasma, Yangsze Choo

Li Lan não pensa muito sobre seu futuro como mulher, sobre se casar, sobre ter sua própria família…os poucos pensamentos que ela se permite ter sobre o assunto são sufocados logo em seguida. Com o pai viciado em ópio, após a morte da mãe quando criança ainda, a casa em constante estado de desordem e as finanças findando a cada mês, fazendo com que os empregados tenham que ir embora, seus vestidos reutilizados de diversas maneiras e até mesmo os mantimentos sejam racionados, Li Lan não nutre esperanças de encontrar um bom casamento. Infelizmente.

Então um dia seu pai chega em casa pálido, mais pálido do que nunca e todos ficam preocupados, mas a responsabilidade era dela de ir saber o que houve. A perda da casa, uma dívida imensa, uma tragédia… Li Lan estaria preparada para tudo, mas não para uma proposta de casamento,  tudo cintilou por um momento, contudo se era uma boa notícia porque seu pai parecia querer passar mal? O motivo era que o noivo estava morto e se casar com ela era seu último desejo, a família queria que Li Lan fosse uma noiva fantasma. Ela preferia não ter descoberto sobre isso.

Pouco depois de ter recusado a proposta da rica família Lim educadamente, Li Lan começa a receber a visita do falecido em seus sonhos e a cada dia ele parece mais insistente e assustador, enquanto isso Li Lan começa a se apaixonar por um jovem que parece retribuir sua paixão, mas há segredos por trás da morte do jovem que pede sua mão em sonhos todos os dias. Ele quer vingança e está decidido a fazer de tudo, até negociar com demônios e juízes do Inferno, para conseguir ficar ao seu lado.

Apesar do terror, senti uma queimação crescendo em meu estômago. Por que eu me casaria com esse palhaço tirano, vivo ou morto?

Assim Li Lan parte em uma busca desesperada para se libertar dele e voltar a ter controle de sua vida, mesmo que para que isso ela tenha que visitar o mundo dos mortos, enganar fantasmas, fugir de demônios e negociar com um homem com chapéu de palha que se diz um investigador da ordem do mundo espiritual, que poderá ajudá-la desde que ela o ajude também.

“Talvez sua tarefa seja difícil porque apenas apaixonados podem encontrar o próprio cordão”, disse Fan.

O livro se passa no ano de 1893, numa Malaia colonial – que está localizada na Ásia, perto de onde hoje é Cingapura -, que antes mesmo de ser colonizadas pelos ingleses, teve um período onde foi colônia portuguesa, e dessa mistura surgiu o povo malaio, chineses que imigraram e tiveram contato com tais culturas europeias que mesmo não sendo da vontade deles teve influências perceptíveis ao longo da obra na formação cultural desse povo.

Contudo o que me encantou completamente foi o fato de a mitologia chinesa presente ao longo da obra e que fundamenta toda a trama. Li Lan acredita nos deuses de seus antepassados, assim quando ela descobre que terá que enfrentar seres do mundo espiritual para se ver livre nós imergimos nessa cultura fantástica da qual pouco conhecemos. Fãs de filmes como A Viagem de Chihiro e Meu amigo Totoro irão amar completamente essa obra genial.

E Li Lan é uma protagonista que tem um lugarzinho especial em meu coração, a menina pode ser jovem e viver numa época onde a mulher não deveria ter voz, mas ela foi criada por um pai ausente e entregue as drogas, assim a jovem têm uma voz que não se cala, mesmo quando se vê diante de fantasmas que a querem escravizada ou seres que podem fazer com que a essência de sua alma seja desfeita.

E como se tudo isso não fosse no mínimo intrigante como enredo, temos um desenvolvimento surpreendente, os acontecimentos e segredos e intrigas vão se desenrolando à nossa frente sem revelar pistas que entreguem a surpresa antes da hora, então a cada parte do livro somos postos a prova de nossos sentimentos e das possíveis possibilidades que vamos formando para todos.

Para finalizar com chave de ouro não posso deixar de citar a força e o clima geral que temos que me remete a filmes como Mulan e Memórias de uma gueixa, tramas que se passam no oriente, que nos encantam, nos ensinam e nos abre os olhos para uma realidade que ainda não foi desconstruída totalmente para eles, como Yangsze Choo – escritora da obra – deixa bem claro ao longo de suas notas de rodapé, muito de tudo isso, inclusive as noivas fantasmas, ainda residem em parte da cultura asiática, e você, virá conhecer essa nova realidade?

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Resenha: A Noiva Fantasma, Yangsze Choo 4


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Resenhas

Leave a reply