Acredito que não há melhor forma de terminar a semana do que com a resenha de um livro policial. Mas não qualquer um, e sim um policial daqueles que nos deixam sem fôlego e com muita vontade de passar o final de semana lendo ele. Por isso, escolhi para hoje a resenha de O DIA DA CAÇA, do aclamado autor James Patterson, lançado pela EDITORA ARQUEIRO.

Esqueça aquilo de pegar um livro, ler uma introdução e partir para ação.Patterson pula essa parte e nos leva direto para a ação, o que torna humanamente impossível largar o livro após iniciada a leitura.
 
 
 
 
 
 
 
 
O dia da caçaAutora: James Patterson
Páginas: 224
Editora: Arqueiro
Resenha por: Mari V.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A família Cox está na mira de Tiger e seu bando de assassinos. O alvo principal é Ellie Cox, a mãe da família. Tiger é cruel, não está lá para poupar vidas ou capturar seu alvo, mas sim para fazer uma carnificina e acabar com a vida dos cinco membros da família (incluindo as três crianças) de forma bastante horrenda.

Após o crime, Alex Cross, detetive do Departamente de Crimes Hediondos de Washinton, é chamado. Cabe a ele e sua equipe investigar o assassinato da família Cox, mas, ao checar os corpos, Alex de depara com uma cruel verdade: Ellie Cox era Ellie Randal, sua ex-namorada dos tempos de colégio. Sabendo que aquele não era um crime comum, mas sem imaginar que seria apenas o primeiro, Alex toma a decisão de encontrar o assassino de Ellie a qualquer custo.
Com outras famílias sendo dizimadas e com pistas recebidas que levam a Nigéria, Alex não perde tempo e parte para lá, a fim de encontrar seu criminoso. Mas Cross está pisando num terreno bastante perigoso, pois a Nigéria possui gangues de assassinos que são pagos para aniquilar famílias inteiras.
Alex está numa caçada por Tiger, sem imaginar que se tornou a caça dele. Sequestro, surras, ameaças, torturas, são algumas coisas que Alex irá sofrer, sem imaginar que agora sua família também está correndo risco.

Após muito sofrimento Alex deixa a Nigéria, pensando que ao voltar pra casa encontraria paz, mas Tiger é implacável, e a corrupção e sujeira por trás dos crimes, estarão esperando por Cross quando ele pisar nos Estados Unidos.

Vou dar uma dica para quem for ler, aliás, duas. A primeira: leiam com tempo. Peguem para ler o livro quando puderem sentar e “comê-lo” de uma só vez, torna tudo muito mais emocionante e angustiante, com a sensação de estarmos vivendo a caçada de Alex com ele. Segunda: tenham estômago. As cenas são fortes e chocantes, descritas detalhadamente e passando para o leitor os requintes de crueldade dos assassinos. Repito, tenham estômago, pois os crimes são cometidos por jovens menores de idade, o que nos deixa boquiabertos com o tamanho da violência presente no enredo de Patterson.

Outro ponto bastante forte no livro é o ambiente africano. Miséria, corrupção, crueldade, violência… Tudo isso se mostra em uma cultura tão pouco explorada pelos autores e tão pouco vivenciada por nós, o que nos leva a uma verdadeira aula de história sobre a selvageria política e humana que se passa nesse continente.

 
Patterson foi o autor mais bem pago de 2010 e considerado o melhor autor de policiais de 2011. Após ler este primeiro livro do autor entendi o motivo de tanto falatório em torno dele. É realmente o máximo.
 
 

Procurando mais sobre o autor, tive uma surpresa fantástica: um de meus filmes preferidos NA TEIA DA ARANHA, foi adaptado de uma das obras dePatterson. Agora estou aqui, torcendo para que a editora ARQUEIRO traga esse livro pra nós. 

 
Em tempo, O DIA DA CAÇA é o quarto livro da série do detetive Alex Cross, e estou desesperada para ler os anteriores, pois quero muito conhecer o passado do Cross.
 
Resenha originalmente no blog da Mari V. – S2 Ler
 

E, para quem quer mais do Patterson, fiquem de olho no blog, em brevetem resenha de 4 DE JULHO!

 

Deixe sua opinião aqui :)