Resenha: O Doador de Memórias, Lois Lowry

Um dos livros mais tocantes e sinceros que encontrei no mundo dos Young Adults.

Sabe aquele livro que você encontra e não espera que vai mexer tanto assim com você? Livros como As Vantagens de Ser Invisível, Quem é Você, Alasca? e até O Jogo do Exterminador mexeram com uma geração inteira e O Doador de Memórias está entre eles.




A história de Jonas, um garoto que vive numa comunidade perfeita, onde todos sabem seu devido lugar, e que começa a questionar tudo que foi ensinado quando é escolhido para carregar as memórias do passado. Realmente conhecimento é liberdade e nessa história isso fica mais do que evidente. Com uma narrativa bem leve e tocante, a autora americana Lois Lowry nos leva por uma jornada profunda, questionando temas como amor, amizade e sobrevivência. 

Jonas é um jovem com grande coração e o modo como ele começa a descobrir a verdade por tás de seu mundo “perfeito” ao lado do Doador flui de uma maneira tão natural, ao mesmo tempo que carrega uma grande carga emocional, que você pode devorar o livro em apenas um dia.

Consigo entender porque esse livro é recomendado nas escolas americanas, é um bom modo de fazer jovens leitores entrarem no mundo da literatura e começarem a questionar certos temas. Bons autores são aqueles que nos fazem questionar um pouco o nosso cotidiano. John Green também é um escritor que gosta de falar de coisas importantes de um jeito mais leve para que um publico mais jovem possa começar a entender e aprender, e eu vejo O Doador de Memórias sendo lido por gerações a vir.

Capa
70
Enredo
85
Narrativa
90
Personagens
90
Nota dos Leitores:4 Votes
74
84

Leia Mais
The Fosters é cancelada após cinco temporadas