Título: O Herdeiro Guerreiro
Autor: Cinda Williams Chima
Páginas: 511
Editora: Farol
Resenha por: Marko Miller
 
 
 
 
 
 
 
 
Antes de saber sobre as Rosas, Jack, de 16 anos, levava uma vida comum na cidadezinha de Trinity, em Ohio, nos Estados Unidos. Apenas o remédio que precisava tomar todos os dias e a grossa cicatriz sobre seu coração o diferenciavam dos outros alunos do ensino médio. Então, um dia, Jack esquece de tomar o remédio. De repente, fica mais forte, impetuoso e confiante do que nunca. Sente-se ótimo – até perder o controle da própria força e quase matar um outro jogador durante um treino de futebol.

Logo, Jack aprende a surpreendente verdade sobre si mesmo: ele é um Weirlind, parte de uma sociedade clandestina de pessoas mágicas que vivem entre nós. No topo dessa sociedade estão as casas em guerra da Rosa Vermelha e da Rosa Branca, cujo poder é decidido pelo jogo – um torneio em que cada casa apadrinha um guerreiro para lutar até a morte. A casa vencedora governa os weirs.Como se essa herança bizarra não fosse o bastante, Jack descobre que ele não é apenas mais um membro dos Weirlind – ele é um dos últimos guerreiros, numa época em que ambas as casas estão em busca de um jogador.

Devo confessar que este livro chamou a minha atenção pela 1ª vez, pela capa.

Ok, não devemos julgar um livro pela capa.
Mas essa regra foi banida do meu consciente, por quê?

Por que tem uma espada na capa, Sim, tem uma espada na capa, e eu como grande fã da literatura fantástica já imaginei mil e uma possibilidades que aquela espada poderia ter.
Comprei, comecei a ler e a história de Jack me prendeu de uma forma sutil, se você leu a sinopse acima pode dizer: “Ahh mais um garoto que descobre ser especial, coisa clichê”.Mas se você conhece,ou já ouviu falar, da jornada do herói, sabe que isso não torna a história clichê.
 
Fazendo um breve resumo O Herdeiro Guerreiro, nos apresenta a história de Jack Swift, um garoto normal, que mora com sua mãe em Trinity, Ohio. Ao nascer com um problema de coração, sua médica passa um remédio que até hoje com 16 anos, deve ser administrado religiosamente uma vez ao dia. Um dia qualquer Jack esquece de tomar o remédio, e é ai que realmente a história tem inicio. Contar mais que isso, é entregar spoilers,pois a trama é tão bem montada,e tão simples ao mesmo tempo onde respostas não ficam faltando e onde todos os personagens tem seu determinado papel a cumprir (alguns mais que outros, claro);mas nenhum personagem tem algo de forçado,ou é deixado de lado.
 

O que me prendeu ao livro é a forma como ele mantém um ritmo extremamente acelerado, ágil, repleto de reviravoltas, balanceando mágica e batalhas fantásticas na medida certa, com choques entre espadas e paixões nada infantis. Um mundo onde há Guerreiros, Advinhos, Magos, Feiticeiros, Encantadores cada um com suas particularidades (esse ultimo com poderes muito bacanas: Os encantadores tem o poder de impor as pessoas à sua vontade,Eu,muito bonzinho já imaginei: – Professor,cancele os Tccs esse ano \O/). Não existem escolas de magia ou seres bondosos, aqui as batalhas são pela vida ou morte. Os personagens são extremamente cativantes por serem tão humanos, com seus desejos, medos, angústias (assim como eu e você, temos e teremos ao longo de toda a nossa vida). E por serem tão humanos, te cativam sutilmente,e quando você percebe,acabou o livro,e está,assim como eu,desesperado pra por as mãos no segundo volume.

Merece destaque e os parabéns à editora do livro (Editora Farol) pela qualidade empregada nos livros. As paginas são repletas de detalhes, com excelente qualidade e acabamento.

Agora, cabe a você, caro leitor decidir se aventurar, na história de Jack e toda a viagem que ela pode lhe oferecer.

"Will e Fitch, atraídos pela luz, olharam por cima do ombro de Jack.
– Sinistro – murmurou Fitch.
– Não – disse Jack. – Não tem nada de sinistro.
Jack ergueu a arma em frente ao corpo com as duas mãos e soube que ela pertencia a ele, embora houvesse sido forjada muito antes de ele ter nascido. Era mais leve do que imaginara, mais leve do que seria de esperar, considerando-se o tamanho dela.
– Sombra Assassina – sussurrou Jack, como se a arma falasse com ele.
E o poder na lâmina correu-lhe para as mãos e subiu-lhe pelos braços como se, de alguma maneira, a espada o estivesse segurando."

 

Deixe sua opinião aqui :)