Resenha: O Historico Infame de Frankie Landau-Banks, de E. Lockhart 3
Resenhas

Resenha: O Historico Infame de Frankie Landau-Banks, de E. Lockhart

O_HISTORICO_INFAME_DE_FRANKIE_LANDAUBAN_1377883336P

 

 

Autor: E. Lockhart
Editora: Seguinte 
Páginas: 344
Classificação: 4,5/5 estrelas

Compre pelo link

 
 
 
 
 
 
 
 
“Muito embora, em retrospectiva, não tenha sido tão surpreendente quanto as travessuras que ela aprontaria quando voltasse para a escola, o que aconteceu com Frankie Landau-Banks nas férias de verão após o primeiro ano do ensino médio foi um choque.”

O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks é um livro diferente, E. Lockhart explorou o mundo sobre sociedades secretas, planos brilhantes e uma garota chamada Frankie.

Um dos fatores que me despertaram a atenção nesse livro são os comentários de John Green e Scott Westerfeld na contra capa do livro, além dele ser ganhador do prêmio “Printz Honor”. O livro de E. Lockhart tem todos os fatores que procuramos em um livro jovem-adulto e ela deixa isso bem claro no decorrer do livro.

Segredos são mais poderosos quando as pessoas sabem que você os tem.

Frankie Landau-Banks, uma adolescente que não tem medo de mostrar sua inteligência e vai além da imagem de ser apenas um “rostinho bonito”, apesar de algumas vezes seus atos serem um pouco impulsivos, justificando os seus 15 anos.

Acompanhamos o seu desenvolvimento e o processo de amadurecimento do corpo e da mente de Frankie, até ela começar a chamar atenção dos meninos na escola, e os problemas que vieram junto com os seus novos “atributos”.

Para provar o seu valor, Frankie fará de tudo para entrar na Leal Ordem dos Bassês: –uma sociedade secreta que há várias gerações prega peças pela escola – e não permite que garotas se juntem ao grupo.

A narrativa de E. Lockhart é feita em terceira pessoa, o que possibilita ao leitor uma visão mais ampla dos fatos, e o ritmo também favorece o livro. Mesclado com comentários inteligentes e situações da vida de todo adolescente, você vai se vir virando as páginas e querendo saber mais sobre a vida de Frankie.

O título complicado do livro vem de um diário mantido por gerações pela Leal Ordem dos Bassês, confira no trecho:

Uma noite, enquanto todos admiravam os restos de uma refeição pesada espalhados pela toalha branca toda suja, os veteranos confessaram que mantinham um diário de travessuras num caderninho que eles chamavam de O histórico infame. Mas quando Frankie perguntou ao S.R. Sutton o que eles haviam escrito, ele riu e sacudiu a cabeça.

— Bem, se eu contasse a você, não seria mais um segredo, seria?

— Mas você está nos contando sobre a sociedade — Frankie disse. — O que pode ser assim tão secreto?

— Segredos são mais poderosos quando as pessoas sabem que você os tem — disse o S.R. Sutton. — Conte a eles um pedacinho do seu segredo, mas mantenha o resto bem guardado.

O ponto mais alto do livro é a Leal Ordem dos Bassês, com seus juramentos, reuniões secretas e planos para deixar a sua marca no campus de Alabaster.

O livro de E. Lockhart exalta que as diferenças entre meninos e meninas não são tão grandes, e ambos têm o potencial de atingir seus sonhos. A autora aposta em um romance honesto, com mensagens ambiciosas recomendadas para o público alvo do livro, mas com certeza são válidas para pessoas de todas as idades.

Resenha escrita por Guilherme Cepeda – Burn Book ©

 

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Resenha: O Historico Infame de Frankie Landau-Banks, de E. Lockhart 4


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Resenhas

1 Comment

  1. Mt legal!Quero mt ^^

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.