Resenha: O Iluminado, Stephen King 3
Resenhas

Resenha: O Iluminado, Stephen King

O Iluminado é o terceiro livro do mestre do terror, Stephen King. Uma história que muitos se lembram pela adaptação de Stanley Kubrick. A verdade é que, independente da mídia, a história de Jack Torrance e sua família no Hotel Overlook é um clássico que com certeza inspirou muitos. Lendo as palavras de King, é possível ver porque Kubrick ficou tão interessado em levar esse livro aos cinemas.

Existe algo de muito especial no modo como King descreve a natureza humana ou, no caso desse livro, a loucura. Jack é um personagem que estava buscando uma segunda chance. Ele é um homem que possui uma escuridão dentro de si, mas existe luz em sua vida. Essa luz está na forma de duas pessoas: sua esposa Wendy e, principalmente, seu filho Danny. O Overlook vê isso e uma batalha pela sanidade de Jack começa, a medida que os mistérios do hotel ganham vida e Danny começa a entender a magnitude de seus poderes.

É incrível o modo como King aprofunda seus personagens. Lendo seus trabalhos, mesmo aqueles que brincam bastante com o fantástico, entendemos que não existe nada mais fascinante e assustador do que a mente humana. Você não precisa de tramas extraordinárias, cheia de personagens e situações mirabolantes, se você sabe tirar o máximo do que tem. Em O Iluminado, ele só precisou de três personagens para nos fazer mergulhar em uma tensão de disparar o coração. Algo que poucos autores conseguem fazer. 

Doutro Sono é a continuação desse livro.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Resenha: O Iluminado, Stephen King 4







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Resenhas

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.