Resenha: O Ultimo Lobisomem, de Glen Duncan

 

 
 
 
 
 
 
 
O Último Lobisomem
Autor: Glen Duncan
Editora: Record
Número de Páginas: 336
Resenha por: Guilherme Cepeda

 

 
 
 
 
 
Jake Marlowe é um lobisomem. Ele é sarcástico e tem crises existenciais. Durante duzentos anos, ele vagou pelo mundo escravizado por seus apetites lunáticos e atormentado pela memória de seu primeiro e mais monstruoso crime. Agora, último de sua espécie, ele perdeu a vontade de viver. Mas enquanto Jake se prepara para morrer – ele é o troféu final de uma organização que caça seres sobrenaturais -, um assassinato violento e um encontro extraordinário mergulham-no diretamente de volta à busca desesperada pela vida – e pelo amor. 

O Último Lobisomem é um livro único. Nele acompanhamos a vida de Jake, o ultimo lobisomem de sua espécie, que se encontra em total decadência. O livro é uma espécie de diário de Jake, com todas as suas loucuras e devaneios sobre a vida que já não faz mais sentido, já que ele tinha apenas uma certeza, ele seria o próximo.

Uma última lua cheia – então, tudo terminará.

Glen Duncan construiu "O Último Lobisomem" de uma forma clássica, tanto que o livro é considerado uma versão atualizada de Drácula, de Bram Stocker, mas com um lobisomem como protagonista. A história é contada do ponto de vista de Jake, no caso temos um livro narrado por um lobisomem, e não por caçadores ou afins que estamos cansados de ver por ai.

Com Jake, Glen Duncan criou o lobisomem do século XXI – um homem cujos feitos só podem ser descritos como mosntruosos, mas que, de alguma forma mágica, são profundamente humanos. 

A narrativa é rica em detalhes, e o autor proporcionou ao leitor uma imersão no mundo lupino, acompanhando de perto os pensamentos de Jake. A transformação de Jake em Lobisomem é perfeitamente detalhada, Glen não poupou nenhum detalhe, e seguiu a risca o lema foder-matar-comer. O livro é direcionado a um publico mais adulto, cheio de sensualidade e cenas mais “calientes”. Pode assustar alguns leitores de primeira viagem, mas faz tudo parte da trama, e quem ler vai entender. O único ponto negativo (não pra mim) que alguns podem encontrar no livro, é a velocidade e quantidade de pensamentos desconexos de Jake transmitidos ao mesmo tempo, para mim foi mais como uma narrativa de tirar o fôlego, não conseguia parar de ler até chegar ao próximo capitulo, no entanto em alguns momentos a história pode se tornar um pouco cansativa.

Um dos romances mais originais, audaciosos e assustadores dos últimos anos. 

A edição da Record está impecável, desde a tradução até a adaptação de algumas piadas e o tom de sarcasmo usado por Jake. A diagramação do livro foi muito bem feita, e alguns capítulos são diferentes dos outros, apenas com algumas frases, e destaque nos pensamentos. A capa é toda trabalhada num tom sombrio, mas mesmo assim não perde o brilho e passa a ideia da transição entre as luas, que tem tudo a ver com o enredo do livro.

O último lobisomem é um mix de ação, thriller, loucura, sensualidade e romance bem balanceados. Indico para todos os leitores que gostam de uma leitura diferenciada, com um tom clássico mas ao mesmo tempo atual, e principalmente para os amantes de histórias sobrenaturais.

"Uma voz monstruosamente talentosa." – Guardian

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

More Stories
Susan Dennard terá seus livros publicados pela Pandorga no Brasil