O verão que mudou minha vida

Autora: Jenny Han
Editora: Galera Record
Ano: 2011
Páginas: 288
Resenha por: Rafa e Guilherme
Mais informações: Skoob
 
 
 
 
A vida de Belly é medida em férias de verão. Para ela, todas as coisas boas só acontecem entre os meses de junho e agosto, quando está na casa de praia junto a Susannah, única e melhor amiga de sua mãe e uma espécie de tia, e seus dois filhos, Jeremiah e Conrad. Mais do que irmãos postiços e companheiros de férias, os filhos de Susannah tornaram-se o centro das suas emoções. A véspera do aniversário de 16 anos de Belly marca também o fim daquele que parece ser o último verão onde estarão todos reunidos em Cousins Beach. A partir do ano seguinte todos estarão ocupados demais e talvez algum deles já nem esteja mais entre nós…

Imagine se em um verão, tudo o que você julgava ser “normal” mudasse de uma hora pra outra? Seus hábitos, o modo como você vê o mundo, as responsabilidades, as ambições e como as pessoas olham pra você. Alguns chamam isso de avanço, uma passagem por um período da vida, mais conhecido como adolescência.

O verão que mudou minha vida é descrito como o livro perfeito para o verão. E de fato, é um bom livro para desfrutar em uma tarde, ambientado na praia, na qual você pode até sentir o cheiro do mar próximo a você.

O cenário é maravilhoso. Quem não gostaria de passar todos os verões numa casa de praia? Belly, seu irmão Steven e sua mãe, passam todos os verões com Susannah e seus filhos, Conrad e Jeremiah.
 
Achei que o livro contaria somente sobre aquele verão, mas estava enganando. Por meio de flasbacks muito bem escritos, vemos os outros verões que Belly passou naquela casa de praia em Cousins Beach. Aprendemos o quão profunda e complexa a relação entre essas famílias é. Há um lado bastante sério desse livro que eu não estava esperando, mas foi “encoberto” muito bem e não atrapalhou esse verão que tinha de tudo para ser perfeito. Bem, quase isso.
 
As relações entre as personagens foram bem construídas, a partir da disputa entre Belly e seu irmão, a exclusão que ela sente dos meninos e a paixão que Belly sente por Conrad.


A escrita da Jenny Han é impecável. Ela descreve de uma forma extraordinária, evocando imagens vívidas do belo cenário, que é fácil de ler. No entanto, Belly não me cativou tanto quanto eu esperava. Acho que sofro da síndrome da “Bella Swan”, haha. Ela é aquele tipo de protagonista frágil, emburrada,que se sente a pobrezinha. Não gosto de personagens assim, pois acho que torna a leitura um pouco cansativa. Prefiro personagens mais fortes, com a Rose de VA.

Como o próprio título já diz, esse verão mudou Belly. Se ela era meio chatinha, logo no final, melhorou um pouco. Ela foi corajosa e tomou atitudes que me surpreenderam.

Pela sinopse, parece que no livro, o foco seria sobre o triângulo amoroso entre Jeremiah-Belly-Conrad. A questão é que Belly não vê Jeremiah como um interesse amoroso. Enquanto eles são melhores amigos, Belly, desde aos 10 anos, é apaixonada por Conrad. Então, como pode existir um triângulo quando Belly só tem olhos para Conrad?

Mas bem, um verão pode mudar quem você é. E vemos essa mudança pela pespectiva da Belly nos permite visualizar o mundo que ela criou para ela mesma. Conrad é um personagem meio que bad boy, e não dá atenção (ou a atenção que Belly deseja) para ela.

O verão que mudou minha vida é, absolutamente, incrível. Li o livro em uma madrugada, os capítulos são pequenos, então eu pensava “tá, só mais um capítulo” e não resistia e lia mais 2, 3…. O final foi algo que me deixou atônito! JENNY, COMO VOCÊ PÔDE TER FEITO ISSO COMIGO? Agora estou SUPER ansioso para o lançamento do segundo livro, que é “It’s not Summer Withou You”.

 

» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Bocas maliciosas fazem a gente sentir vontade de beijá-las, de tranquilizá-las e beijá-las até aquela malícia sumir. Talvez não totalmente… mas a gente sente vontade de contralá-la de alguma forma. Torná-la nossa.

– Outras Capas:
 

Deixe sua opinião aqui :)