Resenha: Prince of Thorns, Mark Lawrence 3
Resenhas

Resenha: Prince of Thorns, Mark Lawrence

Se Katniss Everdeen fosse um garoto cruel e um tanto sádico, ela seria o Príncipe Jorg Ancrath.

Prince of Thorns é o primeiro livro da Trilogia dos Espinhos, sobre um garoto e sua jornada num Império arruinado e divido pelo poder. Esse com certeza é o tipo de história que fãs de Game of Thrones iriam devorar em poucas horas, ainda mais pelo livro não ser longo. Com pouco mais de 300 páginas, Mark Lawrence criou uma grande mitologia. Tudo se movimentando pelo desejo de Jorg de ganhar o jogo que está consumindo seu mundo a séculos.

Ele não faz isso porque é um herói. Bem longe disso. Na verdade, quando conhecemos o Príncipe de Ancrath ele acabara de saquear uma vila e estuprar duas garotas. Ele não é nosso herói, mas sim o tipo de pessoa que está disposto a usar todas as suas peças para vencer o jogo. Ele me lembrou o Alex de Laranja Mecânica, só que mais inteligente e astuto. 

capa-prince-of-thorns-01-1900x700_c

Mas existe muito do que crueldade dentro de Jorg. Eu adoro quando o autor dá mais profundidade ao seus personagens, principalmente com os vilões. Ao longo da jornada de Jorg pelos reinos, vemos a sua história e como as roseiras trançaram seu caminho para ser o homem que é hoje. 

O que Mark fez com o Jorg, é o mesmo que a série Jessica Jones fez com Killgrave. Você sabe que devemos odiá-lo, mas tem horas que é difícil não torcer por ele, principalmente quando descobrimos o que existe lá dentro.

Posso dizer que Jorg foi o protagonista que moveu todo o livro, ao invés de deixar que os coadjuvantes o levassem a diante como muitos autores permitem. Acho que teve muita pouca coisa nessa história que eu não gostei. Ela soube me trazer diversos sentimentos, com cada personagem tendo algo a trazer ao tabuleiro. Um destaque especial para Makin, o Nubano, Rike, Gorgoth e tantos outros.

O começo é um tanto chato e confuso, mas logo a narrativa cresce de um jeito que você se vê preso até a última página. É tão bom poder ler uma narrativa tão fluida.

Mas um livro da DarkSide não pode ser nada menos do que incrível. O jogo está apenas começando e algo me diz que novos jogadores estão para chegar. 

map-prince-of-thorns

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Resenha: Prince of Thorns, Mark Lawrence 4







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Resenhas

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.