Resenha: Reconstruindo Amelia, Kimberly McCreight 4
Resenhas

Resenha: Reconstruindo Amelia, Kimberly McCreight

Resenha: Reconstruindo Amelia, Kimberly McCreight 5

 

Título do livro: Reconstruindo Amelia
Autora: Kimberly McCreight
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Ano: 2014
Gênero: Thriller, suspense

 

 

 

Sinopse:

Kate Baron, uma bem-sucedida advogada, está no meio de uma das reuniões mais importantes de sua carreira quando recebe um telefonema. Sua filha, Amelia, foi suspensa por três dias do Grace Hall, o exclusivo colégio particular onde estuda. Como isso foi acontecer? O que sua sensata e inteligente filha de 15 anos poderia ter feito de errado para merecer a punição?

Sua incredulidade, no entanto, vai aos poucos se transformando em pavor ao deparar, no caminho para o colégio, com um carro de bombeiros, uma dúzia de policiais e uma ambulância com as luzes desligadas e portas fechadas.

Amelia está morta.

Aparentemente incapaz de lidar com a suspensão, a garota subiu no telhado e se jogou. O atraso de Kate para chegar a Grace Hall foi tempo suficiente para o suicídio. Pelo menos essa é a versão do colégio e da polícia.

Em choque, Kate tenta compreender por que Amelia decidiu pôr fim à própria vida. Por tantos anos, as duas sempre estiveram unidas para enfrentar qualquer problema. Por que aquele ato impulsivo agora?

Resenha:

Quando falamos de thriller lembro logo da Duda Menezes do canal Book Addict, ela é a louca dos thrillers.

Eu nunca tinha lido um thriller, e esse eu devorei em 4 dias. Primeiro dia tava meio chato, depois não consegui largar mais até desvendar todos os mistérios.

Eu nem vou coloquei a sinopse pra vocês, porque não ia caber tudo o que eu tenho pra falar desse livro. Mas vai ter no meu site depois a resenha junto com a sinopse.

Pelos assuntos tratados no livro, achei até meio pesado, não aconselho para menor de 18 anos.
Nele fala sobre bullying, sobre suicídio, sobre sexo, e drogas também. Além de falar se relacionamento homoafetivo com meninas de 15 anos.

Mas se você tem filho(a), acho que é uma leitura obrigatória.

Amelia é uma menina de 15 anos, inteligentíssima, aluna n° 1 do principal colégio da cidade onde vive.

Porém, como a se sentir sozinha com a ausência da mãe, e da melhor amiga quando a mesma começa a namorar.

E começa a se envolver com os clubes do colégio. Mas, para entrar nesses clubes, você é OBRIGADO a fazer várias coisas, tem umas que são leves e outras bem pesadas. Se você optar por desistir de entrar no clube, você não consegue, porque as pessoas começam a te infernizar, até você ficar louca, a ponto de querer se matar mesmo.

E isso acaba acontecendo com a Amelia.

Mas sua mãe não acredita que ela se matou, e vai atrás de tudo até provar isso.

É um livro angustiante mesmo, te deixa com raiva das atitudes das pessoas, que você fica pensando em como elas podem ser tão cruéis assim.

Mas no final do livro, senti que a autora começou a acelerar um pouco, e ficou faltando o que aconteceu com alguns personagens, e eram personagens importantes para a estória.

Esse foi o meu primeiro thriller, e já me fez querer ler muitos outros.

 

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Resenha: Reconstruindo Amelia, Kimberly McCreight 6







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Resenhas

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.