Autor: Ben Mezrich
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Resenha por: Guilherme Cepeda
Mais informações: Skoob

 
 
 
 
 

Após ser selecionado para o competitivo programa de estágios da Nasa, o universitário Thad Roberts sonha em ser o primeiro homem em Marte, mas uma paixão avassaladora o tira de órbita. Como muitos homens, ele promete dar a Lua de presente para a amada – e decide cumprir a promessa ao pé da letra. Transforma a fantasia em realidade ao pôr em prática um audacioso plano para roubar amostras lunares trazidas pelas missões Apollo e mantidas em um laboratório aparentemente inexpugnável. Em 'Sexo na Lua', Ben Mezrich busca reconstituir uma história real apoiado em pesquisas meticulosas e entrevistas com os principais envolvidos no caso. 
Um tour pelo campus da NasaBen Mezrich relata um dos roubos mais inusitados da história com maestria, usando sua narrativa envolvente definida como não-ficção para contar como Thad Roberts cumpriu uma promessa simples, que milhões de outros homens já fizeram para milhões de mulheres ao longo dos anos.


Ele prometeu lhe dar a lua.
 
A diferença era que Thad Roberts seria o primeiro homem a de fato cumprir aquela promessa.
 
Ben Mezrich é conhecido pelo livro “Bilionários por Acaso” e “Bringing Down the House” (Quebrando a Banca) ambos os livros viraram filmes, relatando grandes feitos com um ponto em comum, uma ideia inusitada. O autor transforma histórias reais em um tipo de ficção capaz de encantar todos os públicos. Com um tom investigativo, os livros são escritos de uma forma envolvente e de fácil leitura. Sexo na Lua é um livro para ser devorado, o leitor se envolve na história e não percebe que quando menos esperar, vai virar a ultima página do livro e ler os agradecimentos do autor.
 
Thad Roberts, um jovem aspirante a cientista, nunca vai realizar seu sonho de ser o primeiro homem em Marte, mas por sua conta, ele fez sexo na lua. Um personagem carismático, não tem medo das consequências e segue seus sonhos das maneiras mais inusitadas possíveis. Thad foi “expulso” de casa ainda jovem por quebrar conceitos religiosos em nome do amor, se envolvendo em novas experiências que mudaram sua vida desde o momento em que ele pensou em se tornar astronauta, Thad Roberts é retratado pelo autor como uma alma perdida que finalmente encontrou um lar na NASA.
 
Thad tem a constante necessidade de se afirmar, de ser notado por onde passa, e por meio de seu caráter envolvente vê no programa de estagiários da NASA a oportunidade perfeita para se “reinventar” assumindo uma nova identidade e mudando completamente seu estilo de vida. Com o tempo, ele vai ganhando respeito de seus colegas e até dos integrantes do mais alto escalão da NASA, vivendo experiências que calouros normais nunca teriam a oportunidade em tão pouco tempo.
 
Por ser baseado em uma história real, com o toque de roteiro Hollywoodiano, Sexo na Lua proporciona ao leitor uma visitinha aos bastidores da NASA. Mezrich fez um trabalho excepcional ao construir e descrever a personalidade e ações de Thad Roberts, especialmente quando se tratava de suas falhas e inseguranças, levando o leitor a refletir que até os cientistas mais brilhantes sofrem dos mesmos problemas e dilemas do cotidiano que nós, membros da sociedade moderna.
 
Uma fantasia, como a ideia de que um garoto vindo de lugar nenhum, do nada, acreditasse que era possível se tornar astronauta, que era possível se tornar um dia o primeiro homem a caminhar em Marte.
 
Que aquele garoto brilhante, entusiasmado, impetuoso pudesse se apaixonar de maneira tão profunda, de uma forma tão completa por uma garota que conhecera havia menos de um mês, a ponto de estar disposto a jogar tudo fora.
 
Uma fantasia, um sonho – talvez tão impossível quanto roubar um pedaço da Lua.
(Ben Mezrich)

 
"Se você estiver em busca de uma trepidante leitura de verão, impossível de largar, transbordando sensualidade, astronautas, fósseis de dinossauro roubados, internet e intriga internacional, Sexo na Lua é o seu livro."

 

– Outras Capas:
 
 

 


Deixe sua opinião aqui :)

No more articles