Resenha: Silo (Wool #1), de Hugh Howey | #SemanaSilo 16

Resenha: Silo (Wool #1), de Hugh Howey | #SemanaSilo


Capa-Silo (1)

 



 

 

Título: Silo (Wool #1)

Autor: Hugh Howey 
Editora: Intrínseca 
Páginas: 511 
Classificação: 4/5  estrelas

 

 

 

 

O que você faria se o mundo lá fora fosse fatal, se o ar que respira pudesse matá-lo?

E se, vivesse confinado em um lugar em que cada nascimento precisa ser precedido por uma morte, e uma escolha errada pode significar o fim de toda a humanidade?

ESSA É A HISTÓRIA DE JULIETTE

ESSE É O MUNDO DO SILO

Silo é um livro diferente, tenso e faz o leitor pensar. Hugh Howey coloca os leitores no meio uma distopia, onde ao invés de as pessoas viverem cercadas por um muro, estão confinadas em um gigantesco silo subterrâneo.

A sociedade que vive dentro do “Silo” é regida por muitas regras, mentiras e regulamentos extremamente rigorosos. Qualquer passo em falso pode significar a morte, mas, como em toda distopia, sempre tem um grupo que se recusa a seguir o “regime” e começa a questionar a sociedade em questão. 

“Expressar qualquer desejo de sair. É. A maior de todas as transgressões. Você não vê por quê? Por que isso é tão proibido? É porque todas as revoltas começaram com esse desejo, é por isso.”

Após cometer um ato que é considerado um crime gravíssimo, Juliette é levada para fora do Silo, e começa a se perguntar até onde ela sabe sobre o mundo que acreditava ser verdade, ou melhor, o que os outros querem que ela acredite que seja verdade.

A narrativa de Hugh Howey é peculiar, no começo me incomodou um pouco, mas depois me acostumei com a maneira que ele conduz a história, o livro fluiu mais facilmente.

Os personagens são bem desenvolvidos, em especial Juliette, que se mostrou uma personagem diferente, que foge dos padrões de heroína das distopias e com os toques especiais de Hugh Howey, tornou-se uma protagonista de peso para a série.

A maneira como o autor descreve o Silo é impressionante, consegui visualizar as cenas e os ambientes que a protagonista passava e isso tornou a leitura mais interessante, já que estamos falando de um mundo “pós-apocalíptico”.

Apesar de Silo ser uma trilogia, o autor conseguiu fazer uma boa introdução no primeiro volume e deixou algumas pontas soltas para serem resolvidas nos próximos livros e assim apresentar um pouco mais do universo da série. 

Recomendo para os leitores que gostam de distopias diferentes, com um clima de tensão a cada virar de página.

SeloSilo (1)

Confira o booktrailer do livro:


Resenha: Silo (Wool #1), de Hugh Howey | #SemanaSilo 17

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Resenha: Silo (Wool #1), de Hugh Howey | #SemanaSilo 27
CBLoL 2020 – Primeira Etapa: Calendário