DEZESSEIS LUAS

Margaret Stohl e Kami Garcia

 

 
Editora: Galera

Páginas: 490

Lançamento: 2011

Skoob | 1º Capítulo

 

 
 
 

 

 

"Algumas paixões estão predestinadas… Outras são amaldiçoadas."

 

Dezesseis Luas, um livro que me surpreendeu, era até mais do que eu esperava. Depois de inúmeras resenhas positivas, ganhei o livro de um amigo meu e comecei a ler.

Esqueça vampiros, anjos, lobisomens e outros seres do mundo sobrenatural que vocês estão acostumados, em Dezesseis luas o clima é totalmente diferente, e novos tipos de “criaturas” aparecem na historia, como bruxas, espíritos, videntes e zumbis.

 

Dezesseis Luas, dezesseis anos

Dezesseis dos seus mais profundos medos

Dezesseis vezes você sonhou com minhas lágrimas

Caindo, caindo ao longo dos anos…

Pág. 13

 
O livro é baseado no romance de Ethan e Lena. Um romance proibido, totalmente contra a “tradição” de ambas as famílias. Ethan é um garoto normal, jogador de basquete, estudante do ensino médio, o típico adolescente que deseja curtir a vida e conhecer novas garotas. Quando Ethan começa a sonhar com uma garota de olhos verdes, que gritava por seu nome, implorando por ajuda. No sonho ele sentia-se em queda livre, caindo cada vez mais numa torrente de emoções controversas a respeito de uma garota que jamais havia visto ou tocado.

Ela era apenas um sonho, um pesadelo. Uma garota que ele nunca sonhou em conhecer na vida. O sonho se repete todos os dias, e ele sempre acorda antes do sonho acabar.

Uma imagem que o faz despertar todas às vezes sentindo o perfume de limão e alecrim, e sendo perseguido por uma estranha música. (Para ouvir Sixteen Moons, a trilha sonora do livro, clique aqui.)

 

"Então ela escorregou por meus dedos e só consegui sentir a perda.

Limão e alecrim. Eu consegui sentir o cheiro dela, até naquele momento.

Mas não consegui segurá-la.

E não conseguia viver sem ela."

 
Lena Duchannes chega a pacata cidade de Gatlin, a vida de Ethan virou de cabeça para baixo. Acontecimentos inexplicáveis rondam a cidade, os alunos não aceitam a presença da garota nova e se revoltam contra a mesma. Ethan se sente estranhamente ligado a Lena, uma atração inexplicável que pode mudar a vida dos dois pra sempre. Um romance antigo, como se eles tivessem sido feitos um para o outro. Depois de muitas descobertas do passado, Ethan e Lena lutam para ficar juntos, e acreditam que o amor é mais forte do que qualquer coisa, e que juntos podem mudar seus destino e quebrar a maldição que assombra a vida da família Duchannes.

 

A escuridão não pode expulsar a escuridão,

apenas a luz pode fazer isso.

O ódio não pode expulsar o ódio,

só o amor pode fazer isso.

– Martin Luther King Jr.

 

Em Dezesseis Luas, Margareth Stohl e Kami Garci criaram um mundo sobrenatural totalmente, deixando o livro com um clima de suspense que você não consegue até chegar ao próximo capitulo.  Foi uma semana meio corrida, mas com certeza eu conseguiria ler em dois dias no máximo. É um romance super leve, nada meloso e maçante como estamos acostumados ver por ai.

A narrativa é simples, outro ponto positivo para as autoras que conseguiram transformar uma simples historia de romance sobrenatural, em um grande mistério com conjuradores, maldições e amores perdidos pelo tempo.

Os Personagens são marcantes, Ethan é um adolescente normal, determinado e perdidamente apaixonado por Lena, que com todos seus anseios não se mostra uma personagem muito decidida, pois se conforma com o destino da maldição e fica se lamentando a maior parte do livro, mas nada que acabe com toda a magia envolta ao romance do casal protagonista. Temos outros personagens nem tão marcantes assim, como Link, melhor amigo de Ethan e companhia para o que der e vier. Ridley, prima de Lena, totalmente controladora e que esconde um grande segredo. Temos também Amma, a “governanta” da casa que criou Ethan após a morte de sua mãe, ela se mostra superprotetora e tenta proteger Ethan de todo o mal. Todos os personagens têm segredos “obscuros”, que com o desenvolver do livro vão se revelando e de certa forma interferindo na historia.

O final do livro deixa um pouco a desejar, esperava mais pelo desenvolver da historia, alguns personagens poderiam ter sido mais explorados, deixando a continuação Beautiful Darkness mais apimentada.

A única coisa que me incomodou no livro, são alguns erros de digitação e concordância que devem ter passados despercebidos, e também alguns travessões das falas que estava em lugares errados, mas nada que atrapalhe a leitura.

A Capa nacional foi muito bem feita, a editora Record acertou na escolha da capa, e na adaptação do titulo para a versão nacional. Outro fator que chama a atenção é o tamanho do livro, com suas 490 paginas assusta algumas pessoas, mas como já disse é uma leitura super leve e não vai decepcionar os leitores amantes de romances sobrenaturais, misturados com suspense e segredos do passado.

 

Ele entrou para a minha lista do top 10 de 2011, e se você não leu ainda, corre em alguma livraria para garantir o seu.

 

– Mortais. Tenho inveja de vocês. Acham que podem mudar as coisas. Parar o universo. Desfazer o que foi feito muito antes de vocês surgirem. Vocês são criaturas tão lindas.

 

 

DEZESSEIS LUAS VAI VIRAR FILME!

 

O filme baseado no primeiro livro da série Beautiful Creatures, Dezesseis Luas (saiba mais sobre ele ou leia seu primeiro capítulo clicando aqui), já tem até o nome de seu diretor: Richard LaGravenese. Ele quer adaptar o roteiro para o cinema e dirigir o longa.

 

Richard é o responsável pelo roteiro dos filmes Erin Brockovich, Paris, eu te amo e P.S. Eu te amo, que também dirigiu. Já deu para ver que vem filmaço por aí, né? Para melhorar, a empresa que vai produzir o filme é a Warner Bros.

 

Em entrevista ao site Next Movie, Kami Garcia e Margaret Stohl disseram que estão felizes em ter LaGravenese como seu diretor e esperam que o filme entre em pré-produção ainda esse ano.

 

Querem ver quem Kami e Margaret imaginam como possíveis personagens do filme?

 

Lena: Lucy Hale (da série Pretty Little Liars) ou Emily Browning 

Ethan: Logan Lerman ou Steven R. McQueen 

Link: Chord Overstreet (da série Glee) 

Ridley: Kristen Bell 

Marian: Rashida Jones 

Sarafine : Famke Janssen 

Amma: Alfre Woodard 

Macon : Jeremy Irons

 

“Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim… Quem poderia pedir por mais? Uma continuação? Por favor!” – VOYA

“Segue a tradição gótica de Anne Rice.” – School Library Journal
 

Nota: A Editora Galera divulgou que erros encontrados já estão sendo corrigidos e que alguns problemas de impressão foram detectados em uma parte da tiragem do livro Dezesseis Luas. 

 

Deixe sua opinião aqui :)