Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 16
Resenhas

Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane

Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 17

 

 

 

O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte
Autor:
Andrew Lane
Editora: Intrínseca
Ano de lançamento: 2011
Mais Informações | Site Oficial

 

 

 

 

Sherlock Holmes tem apenas catorze anos quando, ao caminhar por um bosque, descobre um cadáver. Trata-se de um homem. Está coberto de pústulas. É então que Holmes começa uma nova vida.

Sua mente destemida e a sede de aventuras conduzem-no por uma jornada capaz de deixar qualquer um sem fôlego: da tranquilidade da vida no campo ao submundo das docas londrinas, enfrentando fogo, espionagem e sequestros, até o cerne de uma aterrorizante trama que poderá mudar o futuro da Grã-Bretanha.

Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 18
 
DOIS CADÁVERES
UM HERÓI EXTRAORDINÁRIO
A ORIGEM DE UMA LENDA

Descrição, essa é a palavra chave para definir O jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte , de Andrew Lane. O autor usa e abusa dos elementos da cena, descrevendo cada ato minuciosamente, levando o leitor a ter a sensação de que é o próprio Sherlock em alguns momentos. 

 
"Você acha que o conhece? Pense duas vezes."
 

O foco principal da história é o jovem Sherlock Holmes, curioso, destemido e que cria teorias para quase tudo o que vê. Por ter apenas 14 anos, Sherlock passa por situações típicas dos adolescentes, mas no livro o autor soube adaptar muito bem pra época em que se passa a história, adequando o cenário as ações e dando um clima de mistério característico de tramas que envolvem investigações e resoluções de crimes (que literalmente acontecem do além, que é o caso da Nuvem da Morte que é o foco “principal” da narrativa). 

“Um lampejo de cor em meio às árvores chamou sua atenção: manchas vermelhas sobre um fundo branco. Sherlock chegou mais perto, pensando que se tratasse de um cogumelo gigante no chão, mas havia algo no formato daquilo que o incomodava. Parecia… Uma nuvem de fumaça começou a desprender-se do objeto justamente quando Sherlock o reconheceu: o corpo retorcido de um homem caído no chão. A fumaça dissipou-se, levada pela brisa, mas não havia nenhum sinal de fogo. Por um momento Sherlock pensou que o homem estivesse deitado ali fumando um cachimbo, por algum motivo com o rosto envolto em um lenço branco de estampas vermelhas. Ao aproximar-se, contudo, percebeu que as manchas vermelhas não eram marcas em um cogumelo nem estampas em um lenço branco."

Outro personagem que chama a atenção é Virgínia, a filha de Amyus Crowe, que literalmente rouba as cenas com seu temperamento e personalidade únicos (mesmo para uma adolescente da mesma idade de Sherlock) mantendo o comportamento esperado para uma garota de sua época.

Não vou pagar de cult aqui e falar que já li Sherlock Holmes, pois mesmo sendo um clássico da literatura, nunca tive a oportunidade de ler. Não sei se o autor seguiu a risca a estrutura usada nos clássicos de Sherlock Holmes, mas pelo o que eu percebi (e vi no filme recentemente lançado do Sherlock Holmes) me pareceu “fiel” a obra original, não perdendo a essência de mistério e crimes impossíveis de serem solucionados.

O livro é bem leve, clean e sem muitas palavras difíceis, é um daqueles livros típicos para uma leitura de final de semana. A Capa/desenvolvimento da trama me lembrou muito a série Artemis Fowl, não sei por que ou se pode ser uma brisa minha, mas quando eu bati o olho na capa sem ler o nome pensei “Nossa, mas já saiu o 8° do Artemis?”. Ouvi muitos comentários positivos e criei uma grande expectativa com esse livro, e confesso que não era tudo o que eu esperava. Resolvi boa parte do mistério antes da metade do livro, mas acho que isso é esperado por se tratar de um livro infanto-juvenil, não deixa nada a desejar nesse quesito. Como já disse é uma leitura leve que vai agradar tanto meninos quanto meninas. Não encontrei erros de tradução, e mesmo se teve algum, ou de concordância, passaram despercebidos. Entendi esse livro mais como uma parte “introdutória” da série, basta esperar a continuação pra ver se a série da uma agitada e cai no gosto do publico brasileiro

.A série já tem três livros publicados nos Estados Unidos – Red Leech e Black Ice – e o quarto tem previsão de lançamento para 10/2011 , com o título Fire Storm. A editora intrínseca não deu previsão para o lançamento do 2° volume no Brasil.

[…] – E o que isso lhe diz? – Perguntou Crowe, olhando para Sherlock com os olhos azuis quase sumidos entre as rugas da pele.
Sherlock pensou por um momento.
– Não sei.
– Que você pode deduzir quanto quiser, mas dedução é inútil sem conhecimento. Sua mente é como uma roca a girar eterna e inutilmente, até que sejam introduzidas as fibras e ela passe a produzir fios. A informação é a base de todo pensamento racional. Busque-a. procure-a com assiduidade. Encha o depósito de sua mente com tantos fatos quantos couberem nele.
Não tente distinguir entre os fatos importantes e triviais: todos são potencialmente importantes.
 
Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 19
 
Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 20
 
– Outras Capas
 
Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 21Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 22
 
 
– Série O Jovem Sherlock Holmes
 
Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 23Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 24Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 25
 

1 – Nuvem da Morte (Death Cloud)
2 – Reed Leech
3 – Black Ice
4 – Fire Storm (previsto para Novembro de 2011)

– Wallpapers (Clique Para Aumentar)

Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 26Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 27
 
Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 28
 
 
O Autor
 
Andrew Lane atuou por anos como redator de imprensa especializado em televisão e é autor de vários romances ambientados no universo de conhecidas séries da rede BBC inglesa, como Doctor Who, Torchwood e Randall and Hopkirk (Deceased), além de obras de não ficcção dedicadas a filmes e personagens famosos como James Bond. Vive em Dorset, no sul da Inglaterra, com a mulher e o filho, em meio a uma vasta coleção de livros sobre Sherlock Holmes acumulada ao longo de vinte anos – o que, agora ele afirma, foi uma despesa mais que justificada.

 

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Resenha:O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, de Andrew Lane 29


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Resenhas

16 Comments

  1. Uia conterraneo… Não estava tão interessada nesse livro.. pois já li alguns livros mais antigos sobre Sherlock Holmes e não me agradou tanto… mas não sabia que esse livro era sobre o jovem Sherlock Holmes (Tá certo que ta escrito na capa, mas eu não tinha lido a capa kkkkkk)… mas depois de ler a primeira linha da sua resenha descobri huaaua e já me interessei mais.. Ele novinhoo deve ser diferente e ver como as coisas começaram… Deixa eu terminar de ler a resenha que ja comento o resto

    1. Sherlock Holmes é cultura meu amor.

  2. Termineii rsrs….. acho que agora depois da sua resenha vou dar uma oportunidade para o livro… O que me incomodou muito nos clássicos do Sherlock Holmes foi a leitura dificil de fluir… mas esse parece bem mais leve como vc disse.

    Vou acrescentar la no skoob.. e se tiver a oportunidade lerei sim.. pois adoro o Sherlock Holmes… só vou sentir falta do Watson.. ele aparece nesse livro???

    Bjuss Guiii ^^

    1. não que seja mais leve a leitura. é que a linguagem e exposta de uma forma mais popular a línguagem não "Formal" possamos dizer.

  3. sherlock holmes é lgl eu li um q tinha na minha escola
    .. esses ainda ñ li
    as capas tão super lindas

    bjos

    1. Concordo. As capas realmente são bem elaboradas, com uma sequencia de cor que proporciona harmonia, proporcionando muito mais interesse ao leitor.

  4. Simplesmente adoroooo a série de livros do Sherlock Holmes do Sr. Conan Doyle… É fantástico os mistérios, as deduções, os segredos… é demais !
    Gostei desse nova série com o Holmes jovem deve ser bem interessante… ee de fácil compreensão..tbm !
    Beijo..adoreiii…
    Andreza

  5. Back in shcool, I’m doing so much learning.

  6. VX8UUXS VX8UUXS VX8UUXS 346394 VX8UUXS

  7. Ja li os dois primeiro livros da serie, a nuvem da morte e o parasita vermelho. os dois sao maravilhoso, estou anciosicima para ler Gelo Negro….

  8. o parasita vermelho eh otimo terminei de ler a um mes mais ou menos… nunca tinha lido um livro tao bom, e olha que leio bastante… o ruim eh que soh esse dois foram publicados e eh provavel que o proxim soh sai no ano que vem… =(  

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.