O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte
Autor:
Andrew Lane
Editora: Intrínseca
Ano de lançamento: 2011
Mais Informações | Site Oficial

 

 

 

 

Sherlock Holmes tem apenas catorze anos quando, ao caminhar por um bosque, descobre um cadáver. Trata-se de um homem. Está coberto de pústulas. É então que Holmes começa uma nova vida.

Sua mente destemida e a sede de aventuras conduzem-no por uma jornada capaz de deixar qualquer um sem fôlego: da tranquilidade da vida no campo ao submundo das docas londrinas, enfrentando fogo, espionagem e sequestros, até o cerne de uma aterrorizante trama que poderá mudar o futuro da Grã-Bretanha.

 
DOIS CADÁVERES
UM HERÓI EXTRAORDINÁRIO
A ORIGEM DE UMA LENDA

Descrição, essa é a palavra chave para definir O jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte , de Andrew Lane. O autor usa e abusa dos elementos da cena, descrevendo cada ato minuciosamente, levando o leitor a ter a sensação de que é o próprio Sherlock em alguns momentos. 

 
"Você acha que o conhece? Pense duas vezes."
 

O foco principal da história é o jovem Sherlock Holmes, curioso, destemido e que cria teorias para quase tudo o que vê. Por ter apenas 14 anos, Sherlock passa por situações típicas dos adolescentes, mas no livro o autor soube adaptar muito bem pra época em que se passa a história, adequando o cenário as ações e dando um clima de mistério característico de tramas que envolvem investigações e resoluções de crimes (que literalmente acontecem do além, que é o caso da Nuvem da Morte que é o foco “principal” da narrativa). 

“Um lampejo de cor em meio às árvores chamou sua atenção: manchas vermelhas sobre um fundo branco. Sherlock chegou mais perto, pensando que se tratasse de um cogumelo gigante no chão, mas havia algo no formato daquilo que o incomodava. Parecia… Uma nuvem de fumaça começou a desprender-se do objeto justamente quando Sherlock o reconheceu: o corpo retorcido de um homem caído no chão. A fumaça dissipou-se, levada pela brisa, mas não havia nenhum sinal de fogo. Por um momento Sherlock pensou que o homem estivesse deitado ali fumando um cachimbo, por algum motivo com o rosto envolto em um lenço branco de estampas vermelhas. Ao aproximar-se, contudo, percebeu que as manchas vermelhas não eram marcas em um cogumelo nem estampas em um lenço branco."

Outro personagem que chama a atenção é Virgínia, a filha de Amyus Crowe, que literalmente rouba as cenas com seu temperamento e personalidade únicos (mesmo para uma adolescente da mesma idade de Sherlock) mantendo o comportamento esperado para uma garota de sua época.

Não vou pagar de cult aqui e falar que já li Sherlock Holmes, pois mesmo sendo um clássico da literatura, nunca tive a oportunidade de ler. Não sei se o autor seguiu a risca a estrutura usada nos clássicos de Sherlock Holmes, mas pelo o que eu percebi (e vi no filme recentemente lançado do Sherlock Holmes) me pareceu “fiel” a obra original, não perdendo a essência de mistério e crimes impossíveis de serem solucionados.

O livro é bem leve, clean e sem muitas palavras difíceis, é um daqueles livros típicos para uma leitura de final de semana. A Capa/desenvolvimento da trama me lembrou muito a série Artemis Fowl, não sei por que ou se pode ser uma brisa minha, mas quando eu bati o olho na capa sem ler o nome pensei “Nossa, mas já saiu o 8° do Artemis?”. Ouvi muitos comentários positivos e criei uma grande expectativa com esse livro, e confesso que não era tudo o que eu esperava. Resolvi boa parte do mistério antes da metade do livro, mas acho que isso é esperado por se tratar de um livro infanto-juvenil, não deixa nada a desejar nesse quesito. Como já disse é uma leitura leve que vai agradar tanto meninos quanto meninas. Não encontrei erros de tradução, e mesmo se teve algum, ou de concordância, passaram despercebidos. Entendi esse livro mais como uma parte “introdutória” da série, basta esperar a continuação pra ver se a série da uma agitada e cai no gosto do publico brasileiro

.A série já tem três livros publicados nos Estados Unidos – Red Leech e Black Ice – e o quarto tem previsão de lançamento para 10/2011 , com o título Fire Storm. A editora intrínseca não deu previsão para o lançamento do 2° volume no Brasil.

[…] – E o que isso lhe diz? – Perguntou Crowe, olhando para Sherlock com os olhos azuis quase sumidos entre as rugas da pele.
Sherlock pensou por um momento.
– Não sei.
– Que você pode deduzir quanto quiser, mas dedução é inútil sem conhecimento. Sua mente é como uma roca a girar eterna e inutilmente, até que sejam introduzidas as fibras e ela passe a produzir fios. A informação é a base de todo pensamento racional. Busque-a. procure-a com assiduidade. Encha o depósito de sua mente com tantos fatos quantos couberem nele.
Não tente distinguir entre os fatos importantes e triviais: todos são potencialmente importantes.
 
 
 
– Outras Capas
 
 
 
– Série O Jovem Sherlock Holmes
 
 

1 – Nuvem da Morte (Death Cloud)
2 – Reed Leech
3 – Black Ice
4 – Fire Storm (previsto para Novembro de 2011)

– Wallpapers (Clique Para Aumentar)

 
 
 
O Autor
 
Andrew Lane atuou por anos como redator de imprensa especializado em televisão e é autor de vários romances ambientados no universo de conhecidas séries da rede BBC inglesa, como Doctor Who, Torchwood e Randall and Hopkirk (Deceased), além de obras de não ficcção dedicadas a filmes e personagens famosos como James Bond. Vive em Dorset, no sul da Inglaterra, com a mulher e o filho, em meio a uma vasta coleção de livros sobre Sherlock Holmes acumulada ao longo de vinte anos – o que, agora ele afirma, foi uma despesa mais que justificada.

 

Deixe sua opinião aqui :)