The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 16

The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios

Sem perder o seu tom, a segunda temporada amadurece o universo dos heróis corrompidos.


Após um estrondoso sucesso como uma das séries originais mais assistidas da Amazon Prime, The Boys retorna para seu segundo ano já com o terceiro garantido, de acordo com o que foi anunciado pelos produtores Seth Rogen e Evan Goldberg, que apareceram de surpresa na live com o elenco principal durante a San Diego Comic Con. Entretanto, devido a pandemia que ainda assola o mundo, as gravações não possuem uma data para começar.

Confira a sinopse da segunda temporada:



”Ainda mais intensa e insana, na segunda temporada os The Boys encontram-se foragidos da justiça, procurados pelos Super, e tentando, desesperadamente, reagrupar e lutar contra Vought. Escondidos, Hughie (Jack Quaid), Mother’s Milk (Laz Alonso), Frenchie (Tomer Capon) e Kimiko (Karen Fukuhara) tentam se ajustar a uma nova realidade, com Billy Butcher (Karl Urban) desaparecido. Ao mesmo tempo, Starlight (Erin Moriarty) procura encontrar seu lugar no grupo The Seven, enquanto Homelander (Antony Starr) se concentra para assumir o controle total. Seu poder está ameaçado com a chegada de Stormfront (Aya Cash), uma nova Super especialista em mídia social, que tem planos próprios. Além disso, a ameaça do Supervilão toma o centro das atenções e faz barulho enquanto Vought tenta monetizar em cima da paranoia da nação.”

The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 17

E de fato, a sinopse não mente. O segundo ano da série retorna com um certo fardo nas costas: retomar, manter e dar seguimento aos delírios lúcidos do universo caótico de The Boys, que em meio a escárnios e críticas ácidas questionam o papel que os ‘Supers’ desempenham na cultura pop.

The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 18
Descrição da imagem: Personagem Black Noir tentando pegar um petisco em uma festa, mas falhando de forma cômica.

Partindo de onde a primeira temporada encerrou, a poderosa corporação Vought busca se reerguer após os incidentes que resultaram na morte da vice-diretora Madelyn Stillwell, que nutria um tipo de relacionamento maternal (e romântico!?!?) com Homelander, o super mais temível até então. Enquanto isso, os rapazes estão mais do que nunca vivendo em clandestinidade, sendo procurados por associação à Billy Butcher. Acusado pelo assassinato de Madelyn, e agora desaparecido após reencontrar sua esposa e seu filho, fruto do abuso do líder dos Sete. O primeiro episódio apresenta uma determinada passagem de tempo, já com Sr.Edgar (Giancarlo Esposito) comandando a Vought e lidando com a situação dos “super terroristas”, criados a partir do ‘Composto V’ pela própria empresa, com o intuito de convencer a população mundial à aderir ao programa de super-heróis.

A missão é desempenhada por Black Noir, com momentos que remetem (não por coincidência) a missão fatídica que resultou na morte de Osama Bin Laden, durante o governo Obama. Essa sequência de ação é composta por uma violência descabida que foca bastante na discrepância do nível de poder entre humanos e supers, abrançando o ‘gore’, e assim relembrando um dos elementos visuais mais marcantes da série.

The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 19
Descrição da imagem: Personagem Stormfront em pose imponente.

Esse embate desagrada Homelander, que julgou ser possível assumir o controle da Vought, considerando o vácuo deixado pela ausência da ex-executiva. Assim como a chegada da nova “heroína” Stormfront, que não passa por sua aprovação e entra na equipe de qualquer forma. Sua personalidade destoa dos outros, trazendo ares de mudança tanto na Vought, quanto nos Sete. Deixando de seguir o roteiro superficial proposto pelo departamento de relações públicas, e construindo uma mensagem supostamente mais crua sobre empoderamento feminino. Possuindo uma relação muito mais próxima das redes sociais, que por consequência, influencia muito mais as pessoas que a seguem, assim a suposta heroína demonstra ter uma nova escala de poder e relevância que vão além do que os outros ‘‘heróis’’ estão acostumados.

The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 20
Descrição da imagem: Golfinho voando em direção ao parabrisa do caminhão, enquanto Deep enxerga a cena sem entender.

Fora do holofote dos Sete, Deep segue sua jornada de autodescoberta que está longe de justificar seus atos, explorando os traços superficiais de sua personalidade que o torna vulnerável e suscetível a qualquer alienação/manipulação, mas claro, visando apenas o que irá trazer algum tipo de retorno para si.

Do outro lado, a equipe dos Rapazes está fragilizada e desfalcada. Além dos Sete saberem suas identidades, eles também são procurados pelas polícias locais, entretanto a série parece desconsiderar essa informação nas mais diversas situações. Com os dois pés enfiados na lama, Hughie vive uma contradição entre finalmente estar fazendo algo útil em sua vida, e em contrapartida estar perdendo outras oportunidades por conta disso. Confrontar os ‘supers’ e expor à público as verdadeiras intenções da Vought, são tarefas que deixaram de ser uma opção para se tornar uma obsessão, que pode levar o personagem do céu ao inferno no mesmo episódio. Leitinho segue afastado de sua família e se vê preso nessa missão até sua possível resolução, afirmando não ter outra saída, mas esse pensamento também será questionado no decorrer da série. Frenchie e Kimiko seguem criando seus laços, que são pontualmente provocados por questões delicadas, e outras até mesmo banais para um casal, como o simples ato de se comunicar. Uma tarefa supostamente simples, mas que na prática se prova ser complexa por suas limitações.

The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 21

Por mais que a narrativa desse universo ainda esteja começando, essa nova temporada deixa evidente que o cerco entre o conflito dos Sete e dos Rapazes está ficando cada vez mais estreito. Deixando cada encontro mais desafiador para os roteiristas que tentam, na melhor das hipóteses, balancear com êxito o poder entre as equipes de forma equiparável (se é que isso é possível). Pensando nesse aspecto, a heroína Starlight chega para somar ao time dos Rapazes, sendo um contato de confiança dentro da Vought e uma super a mais na hora de enfrentar os antagonistas, assumindo de forma mais assertiva o seu lado nessa batalha.

A mudança na série, até mesmo em seu formato de distribuição, indo de lançamento único para semanal, reflete no amadurecimento da narrativa e da visão daqueles que a produzem. Mostrando que diferentemente do primeiro ano, que chocou a todos com sua acidez e identidade visceral, o segundo ano de The Boys vai além de sua própria paródia e consegue encontrar sua própria história e seus meios de contá-la.

The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 22

Semanalmente os novos episódios serão comentados por aqui, não deixe de conferir!

The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 23
Crítica The Boys 2ª Temporada (Episódios 1,2 e 3)
4


The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 24

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
The Boys 2ª Temporada | O que esperar dos três primeiros episódios 34
Editora Seguinte revela capa de “A lógica inexplicável da minha vida”, do autor Benjamin Alire Sáenz