O wattpad vem revelando diversos talentos da atual literatura nacional e eu sempre bato na tecla de que grandes editoras estão cada vez mais atentos a esse cenário. E hoje, resolvi trazer para vocês mais uma grande autora que migra da plataforma para as livrarias: Rô Mierling.

Rô escreve há mais de dez anos e sempre trabalhou como ghost writer. Antes de ingressar para o wattpad e se tornar um grande fenômeno com mais de 1,6 milhão de leituras, a autora publicou outras obras: “Contos e crônicas do absurdo”, “Íntimo e pessoal” e “Quando as luzes se apagam”. Ela também já organizou três antologias: “Sombras e desejos”, “Amor e morte” e “Contos de um natal sem luz”. Mas foi com “Diário de uma escrava” que ela ingressou para DarkSide, primeira editora brasileira dedicada ao terror e à fantasia.

O eletrizante suspense que conquistou milhares de leituras é baseado em fatos reais e promete fortíssimas emoções (nem todas boas). Confira a sinopse:

“No Brasil, todo ano, 250 mil pessoas desaparecem sem deixar vestígios. Desse total, 40 mil são menores de idade, dos quais um terço são meninas destinadas a fins sexuais. Muitas escapam ou são encontradas, contando histórias terríveis; outras nunca mais são vistas com vida. Laura foi raptada e jogada no fundo de um buraco por um completo desconhecido. Ela vê sua vida mudar, e passa a descrever com detalhes íntimos cada dia, cada ato, cada dor que o sequestro e o aprisionamento lhe fazem passar. Estevão é um homem casado e trabalhador, mas que guarda em seu íntimo uma personalidade psicopata. Ele percorre ruas e cidades se apossando da vida de meninas ainda muito jovens. Mergulhando fundo nessa fantasia, ele destrói vidas, famílias e sonhos, deixando atrás de si um rastro de dor e morte. Narrado em forma de diário, o livro acompanha os momentos mais cruciais da vida de Laura, período em que algo dentro dela também se modifica de uma forma inimaginável em busca da sobrevivência. Publicado originalmente na plataforma digital Wattpad, onde já teve mais de um milhão e meio de leituras, Diário de uma Escrava apresenta um retrato duro, cruel, abominável, mas infelizmente mais comum do que se imagina, no Brasil e em todo o mundo. A obra de Rô Mierling é, acima de tudo, um alerta para todas as mulheres. Através dele, a autora denuncia os diversos tipos de violência que muitas mulheres são obrigadas a suportar em silêncio e nas sombras da sociedade.”


O livro ganhou uma belíssima edição da DarkSide (com direito a capa dura, folhas coloridas)  e já pode ser encontrado nas melhores livrarias de todo o país.



Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos