Especial: Brasileiro le pouco. E voce sabe por que? 5
Sem categoria

Especial: Brasileiro le pouco. E voce sabe por que?

Publicado originalmente em No Mundo &Nos Livros

A tradição de ler não está enraizada no nosso país. Embora tenhamos uma lista de grandes escritores isso não está no nosso sangue, mas feliz daquele que trouxe o hábito de ler de casa. Além de ser a melhor maneira de incentivar a leitura você não corre o risco de perder esse hábito na escola, mas isso se vê cada vez menos no Brasil.

Especial: Brasileiro le pouco. E voce sabe por que? 6

Não é com todo mundo que acontece o que diz na bela frase de Henry Thoreau: “Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um único livro” No Brasil não existe um lugar para se formar leitores. Nem na escola nem na Universidade.

No Brasil isso já é problema que não se conseguiu resolver e pelo jeito se está longe disso.
 
Uma pesquisa realizada anos atrás mostrou que o desinteresse pela leitura está ligado a razões econômicas e culturais. Os membros da classe A reveleram que 50% tinham o hábito de ler, já na B este indice caiu 13% chegando aos 37%. Na classe C e D registrou-se um percentual de 27% e 21% respectivamente.
 
Tem como melhorar tudo isso em casa, na escola ou nas empresas? – Nas escolas.
 
Lá a coisa está cada vez mais difícil. Os próprios professores que tentam incentivar não são leitores. Os que tem autoridade para isso indicam bons livros, principalmente os maravilhosos clássicos, mas esses livros do século 18 que são indicados para jovens de 16 anos não são adequados para aquele momento. Trabalhar com clássicos numa turma de 40 jovens não dá. E sabe o que piora? Vários educadores e especialistas culpam a escola pela repulsa dos jovens aos livros, ou seja, depois de um jovem entrar em contato com vários clássicos, mas que no momento não lhe dizem nada, pode tornar impossível levar um jovem a ler novamente ou fazer com que eles voltem a procurar livros fora de escola.
 
– Nas empresas.
As empresas podem patrocinar e doar livros e material escolar onde isso falte. Comunicar os funcionários sobre atividades culturais e educacionais. Realizar eventos com o objetivo de arrecadar livros para bibliotecas escolares próximas da empresa; Oferecer para escolas assinatura de jornais e revistas. Reunir os filhos dos funcionários na empresa para atividades variadas com livros e leitura.
 
– Em casa. Este é o lugar mais fácil, simples e eficaz. Tenha livros, gibis e revistas na sua casa e inclusive, principalmente dentro do banheiro. Você não gosta de ler, mas quer incentivar seu filho? Leia alguma coisa, mas não fique falando dos benefícios daquilo que você não conhece, pode ser pior e será. Seja exemplo e não venha com aquele papo do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço” seu filho vai fazer o que você faz e ponto. Saiba o que seu filho gosta, hoje até que anda de skate escreve livros. Se você usar meia hora do seu dia para sentar com seu filho para ler já é um grande negócio. Leia um pouco saia volte e invente uma desculpa para sair de fininho se não conseguir fazer isso. Existem milhares de receitas, mas saiba que em casa o serviço e melhor e mais bem feito. E você pode ficar a tento ao que seu filho lê.
 
Sobre ler ao nos comparar com nossos vizinhos sul-americanos adivinhe em que posição estamos?
 
Pois é somos os últimos.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Especial: Brasileiro le pouco. E voce sabe por que? 7







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Sem categoria

15 Comments

  1. Além da falta de incentivo acho que uma coisa que "impede" o brasileiro a ler mais é o preço de livro por aqui, na maioria das vezes o custo é muito alto. :/

  2. Quando vi isso eu lembrei do que vi outro dia, relacionei com a leitura e vai vendo o que pensei:
    "Deitado eternamente em berço esplêndido, ao som do mar e à luz do céu profundo " BRASILEIRO É PREGUIÇOSO ATÉ NO HINO NACIONAL! Então vai ver pra ler? ¬¬
    Sim, o que eu acabei de dizer é bem sem noção. Devo estar meio doido demais da conta (hã?)
    Melhorar e incentivar a leitura fica ruim porque os babacas (ah, falo mesmo) não querem ler. Na minha escola por exemplo, minha professora foi passar um livro, recomendou, ninguém leu. Falou que ia dar prova dele, ninguém leu. Nem ameaçando tirar pontos o pessoal ler. É, fica difícil…
    Acho que tem de ser incentivado desde pequeno em casa e na escola. Podiam era fazer um programa nacional nas escolas pra isso, colocando leitura como obrigatória ou algo assim… É bom gente!!! E nosso país está lá atrás em leitura. Tem que mudar isso!

  3. Estou fora desta estatística, graças a Deus!!

  4. Eu acredito que seja como no meu caso: eu lia muito quando só estudava, mas agora que trabalho, não tenho mais tempo..

  5. É lamentável mas é a realidade porque há falta de incentivo para a leitura.
    Mesmo trabalhando, acho que é válido levar um livro pra ler dentro do ônibus, pra quem tem carro, tira o horário antes de dormir pra ler… falta de tempo que não é.
    My recent post O que ganhei!

  6. acho que quanto mais for estimulado desde a infancia, melhor, embora hajam leitores naturais, que devoram os livros, da para despertar interesse em praticamente qualquer pessoa. quanto antes melhor!

  7. Que bom que consegui criar o hábito de ler desde a infância, e agora estou na tarefa de fazer do meu filho, um pequeno bebê de 1 ano um leitor de sucesso! Leio livros infantis para ele desde já tomar gosto pela leitura.
    My recent post Manual da noiva

  8. o melhor incentivo mesmo é dentro de casa, desde cedo se aprende o amor aos livros!!

  9. Quando leio sobre isso, ainda me causa espanto: como não gostar de ler??? Graças a Deus meu estímulo começou em casa, minha mãe é uma "rata de livros", quando compro ou ganho ela é a primeira a ler!!! Leciono em um colégio aqui onde moro, e na biblioteca chegaram livros atuais, e mesmo não havendo em grande quantidade, pode ser uma boa escolha para os professores estimularem os alunos ao hábito da leitura.
    My recent post Segredos

  10. Sou uma exceção a regra!

  11. Eu acho que tudo começa em casa, depois há falta de incentivos na escola. Falta de dinheiro para ler livros, é desculpa. Toda cidade tem biblioteca, seja da cidade ou na escola. Quando estava na escola, tínhamos aula de biblioteca. Tínhamos que ficar os 40 ou 50 minutos da aula, sentadinhos lendo livros que estavam lá. Depois isso era discutido dentro da sala de aula. Então, não tem desculpas para o brasileiro ser mau leitor. a escola deveria repensar seu calendário e criar a aula de leitura. Os pais, deveriam tirar minutos de seu tempo, para ler com os filhos, levá-los em lançamentos de livros, etc. O hábito da leitura se adquire e o gostar só o tempo dá esse gosto. Entre ficar vendo televisão e ler um bom livro, prefiro o segundo.
    Parabéns pelo post.

  12. Por isso que quando eu tiver filho eu vou ler com ler e dá livros, ler atualmente é muito importante, para ampliar a mente !
    Eu acho que as escolas deviam criar um program de leitura, mas que isso surgisse desde antigamente, acho que hoje não resolvem muito as coisas, pois o jovem estão preguiçosos, só querem saber de internet, como tanto mundo diferente pra se conhecer nos livros, tantas historias para se apaixonar, ler faz muito bem ! 😀
    Os livros paradidáticos deveriam ser mais divertidos, as vezes o aluno não acaba lendo pela linguagem ser difícil, num mundo em que o que predomina são as gírias !
    Beijoos :*

  13. É incrível como vemos notícias assim… Tantas coisas para descobrir, tantas portas para abrir… A leitura pode transformar as coisas. Bem… Eu sou um grande exemplo vivo do não incentivo. Quando estava na escola tive que me oferecer como voluntário para trabalhar na biblioteca para que ela pudesse estar acessível aos alunos, já que ela vivia fechada. Hoje, as coisas não mudaram muito por lá… Mais na época pelo menos abriram a biblioteca e tivemos acesso ao acervo da escola que hoje novamente encontra-se fechada.
    Em compensação, hoje já posso comprar meus livros e nem estudo mais na escola né?! Outra coisa interessante é que próximo ao meu trabalho tem um parque onde a administração do mesmo distribui livros dos mais variados estilos, gêneros, tamanhos, etc. e o melhor, tudo na faixa… É isso o que eu acho mais legal, outra coisa, você pode tanto ficar com o livro quanto devolvê-lo o intuito do pessoal de lá é disseminar o prazer da leitura!… =)
    E eu também faço minha parte… Ando dando alguns livros aos meus amigos, incentivando pessoas a lerem, e acabo criando alguns "monstrinhos literários", sedentos por livros… #AconteceNé!… E fico feliz com isso!…
    #AcordaBrasil! Vai ler um livro!

  14. Acho que são tantos fatores que fica difícil analisar sem um estudo mais aprofundado… A melhor maneira, concordo, é começar pelos pais, no incentivo aos filhos desde pequeninos. Outro ponto é que a vida corrida e as facilidades tecnológicas afastam dos livros quem não tem o hábito da leitura e mais ainda quem não tem interesse nenhum em ler.
    Em casa eu leio demais, sempre tenho livros e os levo comigo, mas é difícil incentivar marido e filho. Leem revistas, jornais, livros não. E eu insisto muito!
    Outra dificuldade está nas leituras obrigatórias do colégio, que muitas vezes desestimula o leitor pq os livros não são atraentes… não seria melhor que os alunos tivessem opções de escolha em vez de um livro como obrigação?

  15. Eu faço a minha parte, leio e incentivo todos aqui de casa a ler, inclusive as crianças já estão com hábito de ler um pouco antes de dormir. Concordo quando dizem que as escolas erram com os livros que indicam, ou melhor obrigam os jovens a ler. Deveriam dar livros mais atuais para que peguem o hábito da leitura, depois para para os "tradicionais".
    Bjs, Rose.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.