Especial: Carta da autora Diana Peterfreund 7
Sem categoria

Especial: Carta da autora Diana Peterfreund

Olá, leitores do Burn Book. A autora Diana Peterfreund (Team Zumbi) mandou uma carta para os leitores Brasileiros. Confira a carta da Diana publicada pela Editora Galera Record:

Olá, Brasil! Gostaria de começar agradecendo muito a todos vocês por lerem “Zumbis x Unicórnios”, principalmente os leitores do Time Unicórnio. VAMOS LÁ, TIME!

Especial: Carta da autora Diana Peterfreund 8

Gostaria também de assinalar o quanto a Justine deixou esse debate injusto. Ela e o Scott estão no Brasil, com todos vocês — e ambos representam o Time Zumbi. Não tem nenhum representante dos unicórnios por aí! Para piorar as coisas, a Justine é a líder da operação dos comedores de cérebro!

Pergunto a vocês: isso é justo? Isso é certo? Mas é assim que os zumbis são. Eles nunca fazem o que dizem que vão fazer. Eles estão mortos, e não estão. Andam devagar… a não ser que estejam correndo, tipo, correndo de repente! Na verdade, zumbis nem podem ser mortos como criaturas normais. “Cortar a cabeça ou destruir seu cérebro???” Que tipo de maluquice é essa? Monstros mentirosos e desleais!

Unicórnios, por outro lado, são nobres e verdadeiros. Em todas as culturas, em todas as histórias, unicórnios são criaturas com as quais você pode contar. Em mitos asiáticos antigos, o unicórnio é uma das quatro nobres bestas, ao lado de dragões, fênix e tartarugas.
 
Na China antiga, um unicórnio tinha um lugar na corte do imperador Han, distribuindo justiça infalível por meio de seu chifre fatal. Na Europa, o unicórnio era a mais selvagem das criaturas e seu chifre um símbolo de pureza que era capaz de neutralizar o efeito de venenos. Em Harry Potter, matar um unicórnio é um ato terrível, embora seu sangue possa manter algo vivo quando nada mais pode. O símbolo da realeza escocesa é um unicórnio, e na arte eles são muitas vezes representados como um símbolo de Jesus Cristo. 
 
Especial: Carta da autora Diana Peterfreund 9
 
Alguém já escolheu um zumbi como símbolo? Não… Nem mesmo Jesus, que realmente levantou dos mortos. É claro que os unicórnios são a melhor escolha. Porque é assim que os zumbis são: representantes da escravidão nas ilhas caribenhas; da morte e da doença nos filmes e livros contemporâneos. São a destruição do mundo.
 
A devastação e a ruína. Unicórnios, por outro lado, representam a natureza, a força, o renascimento, a cura. Unicórnios são fortes e majestosos, belos e fortes, enquanto os zumbis são lerdos e vacilantes, corpos podres que podem ou não ser escravos estúpidos. A resposta é uma só: O Time Unicórnio representa o BEM. Diana Peterfreund, autora de “Sociedade Secreta” e do conto “O cuidado e a alimentação de seu filhote de unicórnio assassino”, em “Zumbis x Unicórnios”.
 
Ps: A Diana é TEAM UNICÓRNIO, pode isso? Zumbis WINS!
 

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Especial: Carta da autora Diana Peterfreund 10


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Sem categoria

2 Comments

  1. Mas temos que ter em mente que os Unicórnios dela não são daqueles lindinhos, né? Eles são assassinos e malvados! Podem até ter pelos lindos e maravilhosos, mas matam os seres humanos como se fossem zumbis ahhahaha
    My recent post Novo Layout: Especial de Natal!

  2. Adorei o recado, ela deveria ser política. Minha mãe diz que eu sou do contra, e eu acredito nela, eu ia torcer para os zumbis só porque todo mundo acha os unicórnios fofos e graciosos e sei lá mais o que mais (eu não gosto de coisas muito fofas), mas a Diana tem argumentos forte, eu como uma fã de Harry Potter eu viro a folha e agora estou com o time dos Unicórnios.
    Acho a capa desse livro muito legal, espero ler em breve. Força Unicórnios!

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.