Especial: Dislexia e criatividade andam juntas 7
Sem categoria

Especial: Dislexia e criatividade andam juntas

Publicado no Blog das Séries

 

Especial: Dislexia e criatividade andam juntas 8

Pesquisas mostram o que já sabíamos: a dislexia nada tem a ver com inteligência, e crianças que sofrem desse distúrbio podem ser bastante criativas! Isso porque a dificuldade delas está estritamente ligada a ler, escrever e soletrar. Mas as formas de se expressar e se comunicar são inúmeras. Uma vez encorajados, e após descobrirem suas verdadeiras vocações, muitos disléxicos alcançam o sucesso.

Trabalhar com a audição — em substituição à leitura — pode ajudar muito no desenvolvimento de portadores de dislexia. Audiolivros e programas de computador que transformam o texto escrito em palavras faladas, e vice-versa, estimulam a mente e ampliam o vocabulário. Nas escolas, também é interessante conceder tempo extra nas provas e atribuir notas para criatividade e escrita separadamente.

Há casos de disléxicos célebres, como o ator Tom Cruise, a escritora Agatha Christie, o cientista Charles Darwin, o pintor Vincent van Gogh e o imperador da França Napoleão Bonaparte. Veja uma lista com mais dez disléxicos famosos, produzida com base em dados da Associação Brasileira de Dislexia – ABD:

Especial: Dislexia e criatividade andam juntas 9

– Cher (cantora)
– Franklin D. Roosevelt (32º presidente dos Estados Unidos)
– George Washington (1º presidente dos Estados Unidos)
– Leonardo da Vinci (artista plástico e inventor)
– Pablo Picasso (artista plástico)
– Robin Williams (ator)
– Thomas A. Edison (inventor da lâmpada)
– Winston Churchill (ex-primeiro-ministro britânico)
– Walt Disney (fundador dos estúdios Disney)
– Whoopi Goldberg (atriz)

Haley Riordan, filho do escritor Rick Riordan, tem dislexia e TDAH (transtorno do déficit de atenção com hiperatividade). Inspirado no filho, que aos 9 anos se recusava a ler, Rick, à época professor no Texas, criou o personagem também disléxico Percy Jackson. O jovem, filho de Poseidon, deus grego do mar, embarca em diversas aventuras para matar monstros e salvar o mundo.

Especial: Dislexia e criatividade andam juntas 10

O herói improvável e imperfeito da série Percy Jackson e os olimpianos — que já vendeu 2,1 milhões de exemplares no Brasil — vai mal na escola, tem dislexia e é hiperativo. Quando lhe contam que é um semideus, ele descobre que sua mente está programada para o grego antigo — e por isso ele lê palavras em outros idiomas misturadas na página — e que a hiperatividade é fundamental para mantê-lo vivo no campo de batalha.

A boa notícia para os semideuses brasileiros é que o mais novo livro da série de aventuras do personagem – A Marca de Atena – já está “saindo do forno” e será lançado pela Intrínseca em 3 de maio. Ansiosos?

Fonte (em inglês) The Wall Street Journal

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Especial: Dislexia e criatividade andam juntas 11


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Sem categoria

3 Comments

  1. Rick Riordan e Cher são exemplos clássicos! Amo a ambos! <3

  2. É engraçado a necessidade de comprovação científica sobre algo cuja resposta já sabemos intuitivamente. Em uma palestra conhenci um escritora indígena que não sabia ler nem escrever, parece mentira? Não, ela ditava para seu marido, ela tinha criatividade só não tinha os meios para expressar isso ao mundo.

  3. Não sabia que o Rick Riordan havia escrito do filho dele, muuito legal. Eu tenho uma amiga que é disléxica e tem TDAH eu sempre brinco com ela falando que ela é uma semi-deusa.

Leave a reply