Guia de Sobrevivência do Escritor #10 16
Royal Mail Spectrum magazine Mind Map

Guia de Sobrevivência do Escritor #10


Então na semana passada eu prometi que voltaria com algumas sessões intensivas dedicadas só ao planejamento de um livro, né? Bom, cá estamos. Dividi essa seção em três posts principais, sendo eles: resumão, escaletas personagens. Então vocês já sabem mais ou menos o que esperar deste e dos próximos posts.

Sem mais delongas, mãos à obra!



Eu não sou particularmente fã de planejar livros, o que, se pararmos pra pensar, torna todo este post e talvez 99,9% das coisas que direi nele uma total e completa sessão de hipocrisia (idem para os posts seguintes). Mas a verdade é que mesmo alguém que preza pela sua “bagunça organizada” na hora de escrever precisa de uma forcinha de vez em quando, e foi pra isso que inventei os resumões.

Ok, eu tenho certeza de que não fui eu que inventei, mas como a coluna é minha, vamos nos permitir uma certa licença poética, né?

joker-plan

Resumões tem esse nome auto-explicativo, e nada mais são do que um imenso resumo do que vai ser a minha história. Mas como nenhuma ideia vem pronta, ele ganha vários estágios, e é por eles que vamos passar no post de hoje. Palavra-chave é: paciência. Toda essa sessão e planejamento requer tempo, e chances são de que você não comece a escrever antes de pelo menos uma semana de pensamento excessivo. Tudo em seu tempo. Vamos lá.

Fase 1 – a ideia: sempre, sempre, sempre, S E M P R E que eu tenho uma ideia, eu anoto. Pode parecer completamente ridículo no momento e talvez seja uma coisa que eu nunca vou usar, pode ser um diálogo qualquer entre personagens desconhecidos ou uma súbita inspiração pra uma frase de abertura, mas eu anoto. Esse primeiro esboço de qualquer ideia não precisa ser muito detalhado nem exatamente coerente, desde que faça sentido pra você. Anote, pra ter alguma coisa em que pensar. Se você for como eu, deixe uma página em branco num caderno só pra escrever sobre aquela ideia. Toda vez que tiver um pensamento bacana a respeito, anote.

Fase 2 – a sinopse: tento sempre transformar um rascunho de ideia numa sinopse antes de me atirar nela. Tento pensar de uma maneira concisa, definindo a história toda em no máximo dois parágrafos. Note que aqui não estamos falando de sinopse de marketing, mas sim de um resumo rápido sobre o que o livro se trata. Se eu tivesse que explicar essa ideia pra alguém em linhas gerais, o que eu diria? Então anoto.

adwords-300x199

Fase 3 – a fermentação: não anoto mais nada por vários dias, mas deixo a história ir “fermentando” na minha cabeça. Vou construindo, pensando, imaginando, planejando. Tento ir o mais longe que consigo dentro daquela história, pensar o máximo que puder. E aí chegamos à…

Fase 4 – o resumão: coloco no papel um resumo completo de todos os acontecimentos planejados do livro. Eu tento pensar no resumão como se fosse uma resenha bem detalhada e cheia de spoilers do livro; vou colocar ali o que acontece, como começa, como termina, citar todos os acontecimentos importantes. Nessa fase, é importante respondermos às principais perguntas da narrativa: quando e onde ela se passa, com quemo que acontece, como acontece e por que está acontecendo. O objetivo aqui é ter uma base de consulta para que, se em algum momento no futuro eu me vir perdida ou simplesmente tiver esquecido onde quero chegar, posso voltar pra esse arquivo e refrescar a memória. Escrevo o máximo que puder, e só então me sinto preparada pra escrever.

Não se esqueça de voltar semana que vem pra mais um Guia e nossa segunda parada na jornada do planejamento. Até mais!


Guia de Sobrevivência do Escritor #10 17

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Guia de Sobrevivência do Escritor #10 27
Vingadores 4 | Gavião Arqueiro usa novo traje em fotos do set