Guia de Sobrevivência do Escritor #4 3
Sem categoria

Guia de Sobrevivência do Escritor #4

OE! Eu voltei! *toca música do Roberto Carlos*

Desculpem o sumiço. Sabe como é, vida, enrolações. Mas agora tudo está muito bom, tudo está muito bem, e vamos logo pra pergunta da semana, que na verdade foi enviada há mais de um mês *espanta as aranhas*

Sem título

Bom, Isleane, primeiramente mil desculpas por demorar tanto tempo em vir ao seu auxílio. Mas eu estou aqui agora, e é isso que importa, certo? Vamos lá.

Bloqueios Criativos são coisas complicadas. Há uns anos atrás, eu fiz um vídeo sobre isso, e pedi ajuda a diversos escritores pra tentar chegar a um denominador comum e a uma melhor solução pra curar esse mal que aflige 10 entre 10 escritores. Na época, chegamos exatamente à mesma conclusão a que chego hoje: não existe cura. Todos sofremos e continuaremos sofrendo disso. Mas existem diagnósticos e jeitos de ajudar. Então vamos por partes.

funny-pictures-cat-has-writers-block

Nem sempre o bloqueio criativo é uma doença vinda do além. Às vezes ele tem sintomas claros, e muitas vezes, não estão de maneira alguma relacionada com o projeto em que você está trabalhando. Sabe aquela velha história do “não é você, sou eu”? Pois então. Talvez o problema seja você. E de muitas maneiras diferentes. Uma delas, justamente como a Isleane citou, é a famosa e desgraçada preguiça.

Bom, primeiramente eu gostaria de dizer a você, querido autor iniciante, que tome vergonha na cara. Eu entendo que a vida é corrida, que temos muitas coisas pra fazer, que estamos cansados. Droga, eu mesma já posterguei coisas por preguiças muitas vezes, todos os dias. Mas ter preguiça e chamar de bloqueio criativo, isso NÃO. Admita que você tem um problema, e esse problema talvez seja pura e simples falta de comprometimento. Aí vai uma novidade pra você: o livro não vai se escrever sozinho. Reclamar que não tem ideias e que a vida é injusta e se achar incompetente é muito fácil. Sabe o que é difícil? Se dar ao trabalho de largar o Netflix por duas horas e se esforçar pra conseguir um parágrafo. Fechar o Chrome por uma hora e se dedicar só ao seu arquivo lá no Word. Silenciar o celular, largar o Whatsapp e ficar afundado com o seu caderno por quanto tempo for preciso.

tumblr_me6m6eayjy1qe7uvjo1_5001

É, sinto muito, mas ninguém disse que ser escritor seria um mar de rosas.

Agora, se você se dedica, tem seu tempinho da escrita reservado e, mesmo assim, tem encontrado dificuldades, então talvez o problema seja outro. Reafirmo que o bloqueio criativo pode apresentar muitos sintomas e ter muitas origens, mas quando o problema é o texto, então tem algumas coisas que podemos olhar pra avaliar nosso desempenho com relação ao projeto:

a) Você está desanimado com a história ou cansado dos personagens;

b) Você não está contente com o rumo que a história está tomando ou está insatisfeito com algum ponto específico da história

c) Você acredita que pode fazer melhor

Se a resposta pra qualquer uma dessas perguntas for sim, então alerta vermelho. Está na hora de repensar.

Aqui vão algumas dicas de como lidar com bloqueio criativo. O assunto é bem extenso e eu poderia criar toda uma enciclopédia, mas reuni as dicas mais úteis e aí você vai de acordo com o que achar que funciona melhor pra você.

tumblr_mf10btXlpE1rxis0k

1) Reescreva; eu sou terminantemente contra revisão durante o primeiro rascunho, mas se você não está feliz com o último capítulo que escreveu e isso está te impedindo de progredir na história, então volte e refaça até que o nó se desate.

2) Insista; essa costuma ser a técnica que eu escolho. Acho que insistir me torna uma profissional melhor, porque nem sempre vai estar perfeito, mas eu preciso aprender a lidar com isso e seguir em frente mesmo assim. Isso ajuda especialmente quando o bloqueio é mais mental do que palpável, e insistindo a gente eventualmente chega em algo que gosta, até que o bloqueio fica pra trás.

3) Faça outra coisa; se agora não é o momento, então agora não é o momento. Insistir é bom até certo ponto, mas acho que quando se torna uma obrigação, a gente deixa de gostar do que está fazendo e isso automaticamente mina todo o potencial bacana da história. De vez em quando, um bloqueio é aquela dica amigável pra você abrir mão e simplesmente ir fazer outra coisa enquanto a inspiração não vem

tumblr_meshtj8HoD1rrc78e

Pra evitar que tudo isso aconteça, nós também podemos tomar algumas medidas preventivas: planejar a história e manter um horário separado todos os dias pra escrever são coisas que ajudam a manter o bloqueio longe. Mas se ele aparecer, nada tema; você não é o primeiro e dificilmente será o último escritor a sofrer desse mal. Como tudo na vida, ele passa. O céu vai se abrir e você vai voltar a escrever.

O que você quer ver na semana que vem aqui no Guia? Deixe sua pergunta nos comentários 😉

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Guia de Sobrevivência do Escritor #4 4


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Sem categoria

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.