Guia de Sobrevivência do Escritor #5 16

Guia de Sobrevivência do Escritor #5


Tadããã, voltamos! E sem mais delongas, porque não é como se a gente gostasse de encher linguiça nem nada do tipo (RÁ), vamos à pergunta da semana!

Sem título



Elementar, meu caro Pedro. Vamos lá.

Todo escritor tem seu próprio estilo de organização. Não existe uma receita perfeita pra isso, como não existe pra nada nessa vida. Se você conversar com 10 autores diferentes, chances são de que todos os dez tenham alguma coisa em comum e uma centena de coisas diferentes. Isso acontece por uma curiosidade biológica: somos pessoas. Como tal, somos diferentes. Nada demais.

Dito isso, é muito comum que outros autores talvez te digam o que eu tenho pra dizer: eu não sou uma pessoa exatamente organizada pra escrever. Sabe todas aquelas coisas que eu recomendo pra vocês toda semana, pra facilitar a vida – horários, rotina, resumos bem detalhados do seu projeto? Então, eu não faço #hipocrisia. Mas é que em todos esses anos trabalhando nessa industria vital, eu meio que já aprendi quais métodos são eficazes pra mim e quais não. Mais do que isso, eu aprendi que metodologia também evolui com o tempo; as coisas que eu aplico hoje não são iguais as que eu costumava fazer seis anos atrás e assim por diante. A gente muda o tempo todo, e isso é normal.

Writers+block_fed465_5042647

Agora preparem-se porque eu vou negar tudo o que eu acabei de dizer, colocando que rotinas são necessárias.

Tá, eu sei, parece contraditório. Mas vejam bem, na minha desorganização, existe uma rotina. A cada dois dias, mais ou menos, eu escrevo alguma coisa. Todos os dias, eu tento fazer pelo menos uma meia horinha de meditação sobre a história. Quando estou revisando, viro uma máquina – duas horas, no mínimo, dedicadas exclusivamente a isso. Mesmo que a sua rotina seja meio retardada e não faça nenhum sentido, como a minha, ela ainda assim precisa existir, caso contrário, talvez você nunca termine uma história. Sei que parece meio demais colocando assim, mas imagine só: todos os dias, você deveria escrever, mas posterga, e posterga e posterga. Daqui a um ano, quanto terá realmente escrito? Quando que aquele livro que você sonha em publicar ficará pronto? Pois é.

Então vamos lá. Todos no modo organização ON e bora descobrir como melhor fazer sua rotina.

a) Descubra qual o seu “horário fértil”; todos nós temos aquele momento do dia em que parece que as histórias correm soltas pelas veias né? Descubra qual é esse seu horário e explore-o. Mesmo que isso signifique sacrificar uma hora de sono, permita-se. Fará toda a diferença.

b) Proponha-se metas realistas; não adianta nada se propor escrever 30 páginas por dia se você fica exaurido depois da 5ª. Seja realista com o que você está se propondo fazer e saiba seus limites. Minha dica aqui é que você proponha um mínimo bacana; pra mim, geralmente é 5 em processo de escrita e 10 em processo de revisão, ou no mínimo meia hora exclusivamente para escrever.

S-Shea-Wong-social-media-IT-crowd

c) Respeite seus outros compromissos; não faz sentido nenhum teimar em separar duas horas da parte da manhã pra escrever se você sabe que tem aula todos os dias. É frustrante, é ineficaz e, acima de tudo, irreal. Lembra da dica B? Ela vale aqui também. Às vezes, a gente tem que se virar com a hora que tem.

d) Escreva o quanto puder; mesmo que isso signifique escrever uma página em duas horas, você vai saber que aquilo é o melhor que você pode fazer, e não tem vergonha nenhuma nisso. Mesmo que as palavras faltem e a criatividade suma, alguma coisa você produziu. Orgulhe-se.

Com uma rotina inicial criada, você deve perceber as mudanças logo de cara: mais disposição pra escrever, mais ânimo com a história e a profissão em si, mas dedicação. Com o tempo, você vai adaptando sua rotina de acordo com as possibilidades, e a coisa vai se ajeitando sozinha. Faça a escrita trabalhar a seu favor, trabalhando a favor da escrita. É só o que eu tenho a dizer.

E aí, qual vai ser a boa da semana que vem? Deixe suas perguntas nos comentários 😉


Guia de Sobrevivência do Escritor #5 17

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Guia de Sobrevivência do Escritor #5 25
BURNCAST #47: Cinema Brasileiro Pós COVID-19 (feat. Pedro Vasconcelos)