Você que assistiu 13 Reasons Why com certeza pensou em vários momentos: “Poxa, gostaria que a Hannah não tivesse se matado”. E isso quase aconteceu. Jay Asher, autor do livro, disse que quase deu um desfecho diferente para a personagem, mas que achou mais coerente o suicídio por causa do frágil estado em que ela se encontrava.

Segundo a Entertainment Weekly, a ideia original do escritor era que Hannah engolisse algumas pílulas para se matar, mas seus pais chegariam em casa a tempo e a levariam para o hospital. Ela sobreviveria.

“Eu gostava da ideia de ‘nós aprendemos algo com isso e no entanto, aqui está uma segunda chance’. Mas sabemos também que seria difícil pra Hannah lidar com os jovens quando voltasse para a escola. Não é como se tudo estivesse bom agora. Na verdade, poderia até ser pior para ela. Mas pelo menos haveria Clay , que seria sincero sobre estar lá por ela”, afirma Jay Asher.

Ainda segundo o autor, ele decidiu esse seria o caminho a percorrer porque a mensagem da história seria mais forte com o desfecho do suicídio, não apenas um “quase” no estilo de conto sobre precaução, e sim um alerta.

13 Reason Why está na íntegra na Netflix e especula-se que uma segunda temporada está sendo desenvolvida.

Via Entertainment Weekly

Deixe sua opinião aqui :)