Arrow S04x13: Sins of the Father | Crítica da Série

A Liga dos Assassinos retorna pela última vez em Arrow.

Continuando no mesmo ponto em que paramos, depois do retorno de Roy Harper e das consequências do Poço de Lázaro em Thea. Nyssa al Ghul possui a única coisa no mundo que pode salvar a única família que Oliver possui, mas existe um preço para essa cura. A cabeça de Malcolm Merlyn e a liderança da Liga dos Assassinos.

Arrow -- "Sins of the Father" -- Image AR413b_0379b.jpg -- Pictured: Katrina Law as Nyssa al Ghul -- Photo: Dean Buscher/ The CW -- © 2016 The CW Network, LLC. All Rights Reserved.
Arrow — “Sins of the Father” — Image AR413b_0379b.jpg — Pictured: Katrina Law as Nyssa al Ghul — Photo: Dean Buscher/ The CW — © 2016 The CW Network, LLC. All Rights Reserved.

Eu já tinha dito na review passada o que achava de mais uma misteriosa cura que dava mais uma saída fácil a vida de nossos heróis, então não vou me aprofundar nesse detalhe e focarei no resto do episódio que nos mostrou dois arcos. De um lado tínhamos o Arqueiro Verde lidando com o orgulho de ambos Malcolm e Nyssa. Eu não sei dizer se fiquei surpreso com a escolha de Merlyn. O ator já havia dito mais de uma vez que achava que o personagem era egoísta demais para realizar atos muito altruístas, mas não imaginei que ele iria brincar com a vida da filha. Só havia um modo de salvá-la.




arrow_0

Do outro lado, tivemos Felicity lidando com o retorno de seu pai. Acho que posso dizer que seu arco foi no minimo interessante. Comparado com a guerra civil que se arrastou pela liga, foi um tanto lento, mas acho que os roteiristas souberam dar seu espaço.

No final, tanto Oliver quanto Felicity tiveram que tomar decisões difíceis. Já fazia um tempo que eu não ligava muito para a Liga dos Assassinos, e não foi agora que eles iriam subir tanto assim no meu conceito, mas o confronto final entre Oliver e Malcolm foi um dos melhores momentos da temporada. A luta foi um tanto fraca, como de costume, mas eu não me refiro ao confronto e sim a decisão de Oliver. Eu imaginava que tudo não passava de um plano dos dois, como quando enfrentaram Ra’s al Ghul. Quando vi o Arqueiro decepando a mão de seu inimigo, percebi como tudo aquilo era real. Não consegui acreditar que os roteiristas tiveram coragem de fazer aquilo.

O final do episódio trouxe sentimentos conflitantes para mim. Malcolm entregando o filho de Oliver para Damien Darhk e Nyssa decidindo acabar com a Liga dos Assassinos. Primeiro o fim do Esquadrão Suicida, depois de Amanda Waller, e agora isso. Parece que os roteiristas querem destruir toda a mitologia da série.

Confira o promo de Arrow 4×14 “Code of Silence”:

 [[youtube https://www.youtube.com/watch?v=IwkLIh7Fmmc]]

Leia Mais
Parque temático da Nintendo vem aí! Universal vai começar a construção do Super Nintendo World no Japão