Arrow S04x01: Green Arrow | Crítica da Série 3
Séries e Tv

Arrow S04x01: Green Arrow | Crítica da Série

A quarta temporada de Arrow chegou e parece que teremos uma grande temporada pela frente.

Com muitos fãs decepcionados com o rumo que a terceira temporada tomou, parece que os produtores decidiram arrumar todas as pontas soltas que deixaram. Arrow está com uma nova atmosfera, uma nova história, e revelações que prometem mudar a forma como vemos certos personagens.

Começamos com Oliver vivendo seu sonho com Felicity de uma vida mais calma e tranquila, longe de toda a guerra que surgia sempre que ele colocava o capuz. Ele está confidente de que deixou Star City, não mais Starling City, em boas mãos. Mas ele está enganado. Um novo jogador surgi, tão poderoso e inteligente, que sua antiga equipe não tem a menor ideia de como pega-lo.

Eu estava achando um pouco chato essa nova vida caseira de Oliver, não é algo que combina muito bem com Arrow, mas ela só dura alguns minutos. Logo ele tem que voltar a cidade para ajudar seus antigos companheiros a deter essa nova ameaça. Não que alguns ainda o queiram de volta. Diggle ainda guarda magoas dele. Eu até entendo, mas achei que ele já havia superado isso. Oliver fez o que foi preciso para salvar a cidade de Ra’s al Ghul. Pelo visto certas feridas demoram muito para serem curadas, no entanto, esconder aquela informação de Oliver só trará problemas.

Arrow-4x01-11

Foi interessante ver como a antiga equipe de Oliver não estava tão receptiva a ele. Não é porque ele voltou que todos vão fazer tudo o que ele pedir. As coisas mudaram e algo me diz que teremos uma dinâmica interessante quanto mais Oliver tentar recuperar sua liderança. Ele é o líder que o grupo precisa, mas talvez não o que eles querem agora.

Oliver também tem seus próprios demônios para lidar. Ele tinha deixado toda sua dor para trás quando abandonou a cidade e voltar parece trazer tudo de volta. Foram tantas perdas e batalhas, ele não quer voltar a ser um herói das trevas.

Aí que vão diferencia-lo do Batman, Felicity fez Oliver entender que ele precisa ser outra coisa. Oliver não precisa inspirar as pessoas através do medo como Bruce Wayne faz, ele pode dar esperança de um modo diferente. Ele pode ser o Arqueiro Verde. E com o novo herói declarando guerra, Damien Darhk se prepara para a batalha.

A luta entre os dois não foi tão boa quanto eu pensei que seria, mas ainda estamos no primeiro episódio. Eu gostei muito do personagem e do cenário místico que ele trouxe. Esperando ansioso John Constantine surgir.

Arrow -- "Green Arrow" -- Image AR401B_0187b -- Pictured: Neal McDonough as Damien Darhk -- Photo: Dean Buscher /The CW -- © 2015 The CW Network, LLC. All Rights Reserved

Quem era seu parceiro esse tempo todo me deixou de queixo caído e mostra que temos muitas revelações pela frente, principalmente pela grande morte que teremos daqui seis meses. Eu só penso em quem será  a pessoa que Oliver não conseguirá salvar. Será Felicity?

Oliver voltando a ilha nos flashbacks também foi emocionante, será que foi lá que ele encontrou esse mundo mais místico?

Confira o promo de Arrow 4×02 “The Candidate”: 

[[youtube http://www.youtube.com/watch?v=b_3x4DNi9_0]]

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Arrow S04x01: Green Arrow | Crítica da Série 4







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Séries e Tv

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.