Ash vs Evil Dead 3° Temporada | Crítica da Série

O final trágico de uma das melhores séries de terror

Ash vs Evil Dead retorna para sua terceira temporada com mais uma história, louca, trash e muito divertida, que levará os fãs a amar mais ainda o caçador de demônios sarcástico Ash Williams (Bruce Campbell). Ele é com certeza um dos maiores heróis de filme de terror e Campbell continua a alma da franquia Evil Dead mesmo depois de todos esses anos.



Para o terceiro ano entramos mais fundo na mitologia das criaturas das trevas e do papel do escolhido, quando descobrimos Brandy Barr (Arielle Carver-O’Neill), a filha perdida de Ash, e a garota que Ruby (Lucy Lawless) quer para complementar seus planos. O que poderia ser algo interessante os produtores falham ao tentar criar uma nova Ash que poderíamos nos importar, ao invés disso temos uma garota chata que só no final não queremos que morra.

Mas mesmo com esse problema, temos dez episódios dignos de maratona. Quando você entra no mundo de Ash, Pablo (Ray Santiago) e Kelly (Dana DeLorenzo) é difícil desviar o olhar. Você se apega aos personagens e toda a loucura que eles tem que enfrentar. Tivemos uma grande batalha e um final que abriu portas incríveis para a quarta temporada.

Isso se tivermos uma nova temporada. Infelizmente, o canal Starz cancelou a série. Parte de mim não acredita que a série se foi. Ainda dói quando penso nisso. Ash vs Evil Dead é uma série única pelo seu universo e carisma de seu protagonista. Só posso torcer para que a campanha dos fãs dê certo e que nosso herói ganhe mais uma chance, mesmo com Bruce Campbell prometendo aposentar o personagem.

Pelo menos eu posso dizer que estiver com Ash até o final. E como um grande homem disse uma vez: Groovy




» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

More Stories
Precisamos falar da “relação” dos Cinemas com as Pessoas que tem algum tipo de deficiência auditiva!