Bates Motel 4° Temporada | Crítica da Série

Essa não é mais a história sobre um garoto se transformando num psicopata, o monstro já anda entre nós.

Bates Motel terminou seu quarto ano firmando sua mitologia de um jeito que nunca havíamos visto antes, mas estávamos loucos para que acontecesse. Sei que muitos ainda lembram da decepcionante segunda temporada, e como a série conseguiu se reerguer esquecendo a esquisitice da cidade e voltando a se forcar no relacionamento perturbador entre Norman (Freddie Highmore) e Norma (Vera Farmiga) na terceira, no entanto, foi nessa quarta temporada que vimos realmente uma prequel de Psicose.

Os produtores Carlton Cuse e Kerry Ehrin souberam aproveitar ao máximo o talento de seus dois protagonistas, os levando por caminhos que os conduziriam ao triste fim que deu início a uma das maiores histórias que o cinema já viu.




Enquanto todos estavam tentando fazer o melhor para suas vidas, Norman ficava cada vez mais perdido. Eu gostei de todas as cenas do Freddie nessa temporada. O ator provou mais uma vez porque foi escolhido para trazer esse jovem psicopata a vida. Sua performance foi digna de um Emmy. Quando tudo isso acabar, será difícil para mim olhar para Freddie e não ver um jovem problemático. Se ele quisesse, poderia trazer um grande peso a Hollywood.

bates-motel-forever

Seu arco foi tão bem construído ao lado de Vera que você sente um peso no coração quando o nono episódio chega. Esse vai ser marcado para sempre como um dos melhores episódios já feitos para os fãs da série, junto com o décimo. Norma tentou proteger seu filho até o fim, infelizmente, não conseguiu.

Theres-No-Place-Like-Home-bates-motel1

Foi tão triste vê-la nos braços de Alex Romero (Nestor Carbonell), principalmente depois de tudo que eles viveram juntos. Eles se amavam de verdade e podiam ter sido muito felizes.

BxM_409_03232016_MF_0178

Mas foi esse fator que quebrou Norman por completo. Não existe mais salvação e nem segundas chances, agora vemos um garoto completamente levado por sua dupla personalidade. Ele é um refém de si mesmo.

batesmotel401

Se alguns estavam preocupados que a série não seria a mesma com Vera sendo apenas um “fantasma” na vida de Norman, vocês estão enganados. A loucura do personagem é suficiente para nos levar adiante.

Acho que o que realmente empacou um pouco a temporada foi o romance entre Dylan (Max Thieriot) e Emma (Olivia Cooke). Sei que muitos vão ficar bravos comigo porque queriam tanto ver os dois juntos, mas esse foi o grande problema. Os produtores só fizeram isso para agradar os fãs. Se você quer criar um arco para agradar seus espectadores, está mais do que certo. No entanto, saiba como trazer isso a sua história. Os momentos dos dois não combinou com a tensão que a série criava, se tornando algo chato e facilmente descartável.

No final, só posso dizer que estou louco para ver a quinta temporada chegando.

Confira o promo da quarta temporada abaixo:

[[youtube https://www.youtube.com/watch?v=rWwtd2a6FQk]]

Leia Mais
Saiu! Veja o booktrailer de “Jantar secreto”, novo livro de Raphael Montes!