Beyond 2° Temporada | Crítica da Série

Uma temporada diferente da sua primeira

Beyond chega ao Freeform para seu segundo ano depois de nos deixar na duvida sobre o que Holden (Burkely Duffield) havia causado ao destruir a ponte. O criador Adam Nussdorf nos responde essa pergunta numa temporada com altos e baixos.

Dessa vez o Realm não é tão explorado como antes. Não sei se a decisão de trabalhar o mundo mágico dessa forma na segunda temporada tenha sido por falta de dinheiro, já que os efeitos da temporada anterior não eram lá dos melhores, mas aqui ele é tratado de um jeito bem diferente e os mistérios ganham uma forma mais realista. Talvez por causa disso o começo tenha sido parado, sendo Charlie (Eden Brolin) a única coisa nos mantendo a trama.

Mas não demora para as coisas ficarem interessantes e você ficar envolvido na nova batalha que bate na porta da família Matthews. Em alguns aspectos essa temporada pode ser considerada até melhor do que a primeira, embora ainda falte algo para que ela seja aquela série que você recomenda loucamente a seus amigos.

No entanto, Beyond, graças aos roteiristas, consegue ser melhor que muitas séries jovens do momento pelas suas sacadas inteligentes. Alguns atores podiam se dedicar mais, mas você vai sair da segunda temporada querendo demais a terceira

Leia Mais
Confira os novos cartazes da adaptação de “O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares”