CCXP19 | Lesley-Ann Brandt promete final de arrebatador para Lucifer!

Lesley-Ann Brandt, uma das estrelas de Lucifer, participou de um painel no Auditório Ultra durante a CCXP19. A atriz começou a apresentação se desculpando pelo cancelamento de sua participação na quinta-feira devido a problemas de agenda, mas se justificou com um motivo que agradou aos fãs: a agenda está apertada por conta das gravações da quinta e última temporada.

“Estamos escrevendo o programa para entregar o melhor final, para acabar com chave de ouro”. Brandt afirma que após sua participação no evento, voltará para gravar cenas de luta com Tom Ellis, o próprio Lucifer, que terá direção de D. B. Woodside, o Amenadiel.



Em suas palavras, o novo ano será “incrível e louco”, mesmo que a ideia de chegar ao fim seja agridoce. 

“Todos somos gratos por trabalhar com uma equipe incrível, mas tenho medo do último dia. Não sei como a cena final de Maze será para mim, tento não pensar nisso”. Entretanto, prometeu os melhores 16 episódios que os fãs já viram. Brandt reitera que a produção só chegará ao final graças à campanha dos fãs para salvar Lucifer, e se disse grata, pois poucas séries conseguem voltar após um cancelamento. “Foi um fim abrupto e não parecia certo, então obrigado”. A atriz ainda fez questão de afirmar que o cancelamento foi uma decisão puramente comercial, como que se buscasse tirar qualquer sentimento de culpa que a audiência pudesse ter.

Questionada sobre o que esperar da quinta temporada, Lesley-Ann Brandt encontrou dificuldades para falar sem revelar spoilers. Após algumas engasgadas, a atriz revelou que o tema principal é o amor, e antecipou que a conclusão vai explicar “por que Mazikeen é Mazikeen”, explorando seus relacionamentos antigos e ampliando sua relação com Amenadiel e Lúcifer. “Acho que vocês ficarão felizes em como eles decidem encerrar suas histórias”.

Durante o painel, algumas das principais cenas de Maze foram exibidos no telão. Uma delas foi a intensa cena de luta em “Quid Pro Ho”, o décimo episódio da segunda temporada. Brandt relembra uma curiosidade assustadora. “Gravei essa cena grávida”. Percebendo a reação do público, que ficou assustado, ela relembrou de uma outro episódio de sua gravidez: “Tom me bateu por acidente quando estava grávida de 3 meses. Ele se desesperou, e eu disse “oh, você bateu em uma mulher grávida”.

Outra cena que mexeu com os fãs no painel foi a emocionante interpretação da atriz para “Wonderwall“, clássica canção do Oasis, cantada por ela no episódio “Save Lucifer”. Contrariando as expectativas, o público se manteve em silêncio durante a apresentação, pois Brandt cantou ao vivo junto com o clipe. Após levar o público a loucura, ela revelou que já havia cantado antes, mas dessa vez foi especial. Aproveitando que os números musicais entraram em questão, a atriz revelou que cantará duas vezes na nova temporada e também fará um dueto com Tom Ellis.

Refletindo sobre as semelhanças com sua personagem, Lesley-Ann Brandt afirma que assim como Maze, passou grande parte da vida como um peixe fora d’água. Natural da Africa do Sul, a atriz se mudou diversas vezes, sempre tendo que se adaptar a novos países e novas culturas, assim como sua personagem na primeira temporada. Apesar de gostar muito de Naevia, seu papel em Spartacus, ela afirma que Maze é sua favorita por representar sua evolução. “Me casei, tive meu filho, comprei uma casa… E vim para o Brasil”.

A personagem certamente é especial também para uma grande parcela do público, especialmente por conta da representatividade. A atriz celebrou o poder que personagens como Maze tem de empoderar a audiência feminina. “Acho importante ter personagens que não sejam apenas conselheiras ou namoradas, e a série está cheia delas. Uma cientista latina, um demônio panssexual…”. A sexualidade da personagem também é fonte de identificação, com destaque para a cena em que a personagem mostrou sua forma real para Trixie (Beatrice Espinoza). “Recebo muitas mensagens das pessoas da comunidade LGBTQ+ dizendo que esse momento se parece com suas histórias, a forma como se assumiram para suas famílias”. Brandt credita essa identificação à forma natural com que a produção aborda a sexualidade de forma natural, “como deve ser”.

Ao fim de um painel emocionante, reforçou o amor pelos fãs brasileiros e agradeceu pelos memes e gifs. Uma gratidão que se estendeu a todo o elenco: “falamos sobre os fãs brasileiros no set o tempo todo, sentimos seu apoio. Obrigado por estar conosco desde o primeiro dia”.

Matéria publicada no site Omelete

Leia Mais
News: Os livros de mentira (Parte 2)