DC's Legends of Tomorrow S01x13: Leviathan | Crítica da Série 3
Séries e Tv

DC’s Legends of Tomorrow S01x13: Leviathan | Crítica da Série

Gigantes lutando? Sim, gigantes lutando. Desde os Power Rangers isso não perde a graça.

Depois de conseguir derrotar a Pilgrim, a caçadora que estava tentando apaga-los da existência, a próxima pode ser a ultima. Foi isso o que eu pensei, mas como ainda falta três episódios para o final, muita coisa pode acontecer. Vandal Savage sempre parece ter uma carta escondida, embora ele deixou a desejar nesse episódio. 

Mas eu tenho que ir por partes. O mundo distópico que eles criaram para o vilão teve um bom visual, e foi bem mais interessante do que as ruínas de Star City em 2046. O exercito ao estilo Nazista e os rebeldes se agarrando ao último fio de esperança, só posso dizer que não esperava menos de Vandal e sua filha. 

3625fff16f3d4131c1be556f94797011

Aliais foi um surpresa saber que Vandal tinha uma. Não sei porque, mas não o imaginava procriando. Talvez eu não pensasse que um herdeiro pudesse fazer parte de seus planos, no entanto, essa garota é a tipica guerreira destemida e poderosa que fez de Sarah uma personagem tão interessante. Eu sei que é bem provável que não a vejamos de novo, mas eu gostaria de poder vê-la na tripulação de Rip mais vezes. 

O modo como Snart conseguiu faze-la se voltar ao pai, com um pouco de flerte, me fez pensar um pouco na qualidade dos atores quando a batalha final chegou ao fim. Eu me decepcionei com o fato de Kendra ter conseguido vencer Vandal, mesmo com uma arma que podia causa-lo dor. Talvez os roteiristas quisessem mostrar que já fazia tempo que ele não sabia o que essa sensação significava, mas a verdade é que tudo pode acontecer se o plot precisar. Você pode não ser habilidoso o bastante para derrotar certo vilão, mas se a trama pedir isso, então você vai. Isso é uma coisa que você precisa se acostumar nas séries de heróis da CW se quiser aproveita-las.

Acho que apenas Snart, Ray e Sarah se salvam dessa regra, por causa do talento que eles tem como atores. Em especial Ray. Ele se mostra o maior acerto do elenco, com seu carisma e jeito inocente e heroico. Sua luta como gigante foi de longe a melhor parte do episódio e uma das melhores da temporada.

DC's Legends of Tomorrow -- "Leviathan"-- Image LGN113a_0147b.jpg -- Pictured (L-R): Sharon Taylor as Rebel Leader, Brandon Routh as Ray Palmer/Atom and Arthur Darvill as Rip Hunter -- Photo: Dean Buscher/The CW -- © 2016 The CW Network, LLC. All Rights Reserved.

DC’s Legends of Tomorrow — “Leviathan”– Image LGN113a_0147b.jpg — Pictured (L-R): Sharon Taylor as Rebel Leader, Brandon Routh as Ray Palmer/Atom and Arthur Darvill as Rip Hunter — Photo: Dean Buscher/The CW — © 2016 The CW Network, LLC. All Rights Reserved.

Agora que temos Vandal preso e Carter voltou, o que será que o futuro nos aguarda

Confira o promo de DC’s Legends of Tomorrow 1×14 “River of Time”

[[youtube https://www.youtube.com/watch?v=_UILd6Fw6l8]]

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


DC's Legends of Tomorrow S01x13: Leviathan | Crítica da Série 4


O que você achou desse Post?

LOL
0
GOSTEI
0
AMEI
0
CONFUSO
0
Engraçado
0
Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Séries e Tv

Leave a reply