Grimm 5° Temporada | Crítica da Série 3
Séries e Tv

Grimm 5° Temporada | Crítica da Série

A melhor temporada de Grimm. A série se encontra num novo patamar.

Grimm chegou ao seu quinto ano, depois de muito sangue e revelações pelo caminho, estamos diante de uma das histórias mais tensas e conflitantes que os produtores David GreenwaltJim Kouf poderiam nos dar.

A temporada começou exatamente onde a última tinha nos deixado, com Nick (David Giuntoli) sofrendo a perda de sua amada Juliette (Bitsie Tulloch). os roteiristas deixaram tudo num ponte onde não poderia haver um final feliz, mas é na raiva de Nick que a temporada caminha para um novo nível com a introdução de Black Claw.

507-Dead_Black_Claw_members

Prontos para trazerem os Wesen a sua antiga glória, eles se mostraram ser a maior organização criminosa que a série já viu. Nem mesmo as Famílias Reais ou o Concelho Wesen foram páreos para eles e eu fiquei preso no meu assento vendo eles se erguerem a cada episódio como uma grande força.

Eles eram os vilões que a série precisava nessa nova etapa e com novos inimigos surgindo, uma nova equipe precisou se erguer para enfrentá-los.

160204_2980530_Star_Crossed

É sempre bom ver Trubel (Jacqueline Toboni) retornando a série. Diferente de Nick, ela não tem medo de ir com tudo nos seus inimigos. Na verdade, é sempre bom termos mais grimms. Eu gostaria que na próxima temporada eles pudessem nos mostrar mais deles, afinal, todos já deixaram bem claros como eles são importantes, até mesmo Black Claw.

Martin Meisner (Damien Puckler) se mostrou ser um líder tão bom quanto Nick, mas nada pode se comparar a Eve.

GRIMM -- "The Beginning of the End" Episode 522 -- Pictured: Bitsie Tulloch as Eve -- (Photo by: Scott Green/NBC)

GRIMM — “The Beginning of the End” Episode 522 — Pictured: Bitsie Tulloch as Eve — (Photo by: Scott Green/NBC)

Eu nunca fui muito fã de Juliette. Para mim ela sempre foi muito chata e nada mais do que a namorada de Nick, mas aqui ela está fantástica. Sua transformação numa “Exterminadora do Futuro” deixou a série muito melhor. Ela estava poderosa, destruidora e sem um pingo de emoção. Ela se tornou a arma perfeita e eu adorei isso.

Como eu queria que ela ficasse assim para sempre. Não precisamos mais do romance dela com Nick, ela em si já é muito melhor do que isso, e não posso negar também como a química entre Adalind (Claire Coffee) e nosso Grimm era forte. Nunca pensei que eles formariam um casal tão bom, ou melhor dizendo, uma família tão boa com Kelly ao seu lado, mas foi o que aconteceu. Não era uma família perfeita, no entanto, não é isso que torna uma família boa?

Nick se viu em algo muito maior do que apenas Portland ao se ver no caminho de Black Claw. Nosso herói perdeu quase tudo nessa batalha e não pode mais se controlar.

Grimm-02-812x522

Os episódios finais dessa temporada foram os melhores. A season finale pareceu mais um filme com Sean Renard (Sasha Roiz) e Nick voltando a ser inimigos e nosso Grimm enfrentando praticamente uma milícia sozinho. Quando Nick quer, ele pode ser um dos maiores guerreiros que a série já viu.

Acho que foram poucas coisas que não gostei nesse quinto ano. Não vou mentir, tivemos aqueles famosos episódios que não serviam para nada a não ser enrolar um pouco a trama, mas eles nos deixaram no começo do fim e é impossível não querer se jogar de cabeça no sexto ano.

Ainda temos a pequena filha de Renard e Adalind. Eu não sei se aquela menina faz aquelas coisas porque não sabe ainda a diferença entre certo e errado, mas tem algo muito de errado dentro dela.

Tudo está prestes a explodir.

Confira o trailer da season finale:

[[youtube https://www.youtube.com/watch?v=k1h6d6jrYV4]]

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Grimm 5° Temporada | Crítica da Série 4


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Séries e Tv

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.