Dark: 1° Temporada | Crítica da Série 16

Dark: 1° Temporada | Crítica da Série


Uma versão mais underground de Stranger Things?

Dark é a mais nova série Alemã da Netflix, que vai acabar com qualquer preconceito que você possa ter de que só os americanos ou os britânicos podem fazer boas produções. Da mente de Jantje Friese e Baran bo Oda, somos apresentados a uma cidade pequena que é afetada pelo desaparecimento de várias crianças e um grande mistério paranormal por trás.

Dark: 1° Temporada | Crítica da Série 17



Essa sinopse com certeza pode lembrar Stranger Things, na verdade, a série é perfeita para aqueles que já estavam com saudade da obra dos Duffer Brothers. Ela possui bons atores, tanto jovens quanto adultos, que vão desvendando um mistério que afetou gerações de famílias ao longo dos anos.

Dark: 1° Temporada | Crítica da Série 18

Mas a semelhança termina na premissa. Dark tem uma pegada mais underground do que Stranger Things e um roteiro que não tem medo de não explicar tudo, nos deixando a merce de várias perguntas quando a primeira temporada termina. Sem ter medo de ser mais original ainda, a Netflix nos entregou o que promete ser um novo vício

Dark: 1° Temporada | Crítica da Série 19


Dark: 1° Temporada | Crítica da Série 20

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Dark: 1° Temporada | Crítica da Série 30
News: Principe Mecanico, de Cassandra Clare