Demolidor: 3° Temporada | Crítica da Série 6
NetflixCríticasSéries e Tv

Demolidor: 3° Temporada | Crítica da Série

Depois do trágico desfecho de Os Defensores, Demolidor retorna para tomar mais uma vez o lugar de melhor produção da parceria Marvel-Netflix. Na verdade, me atrevo a dizer que o novo showrunner Erik Oleson entendeu o personagem de uma maneira que poucos roteiristas conseguiram e nos deu a melhor temporada que uma série de super-heróis já teve. Tudo foi perfeito, desde as cenas de ação ao desenvolvimento dos personagens. Até os menores detalhes serviram para nos dar um terceiro ano épico.

Demolidor: 3° Temporada | Crítica da Série 7

Renascido das cinzas, tanto Matt Murdock (Charlie Cox) quanto Wilson Fisk (Vincent D’Onofrio) precisaram encontrar seu caminho de volta. Um caminho que colocará ambos num ringue, enquanto vêm o agente Benjamin Poindexte (Wilson Bethel), uma bomba-relógio, entre os dois. Com céu e o inferno clamando a alma de nosso herói, e o Rei do Crime mais poderoso do que nunca, será que Matt vai cruzar aquela linha do assassino e perder de vez a sua fé?

Demolidor: 3° Temporada | Crítica da Série 8

Acho que poderia ficar o dia inteiro elogiando essa nova fase do Demolidor. Os roteiristas planejaram tudo certinho, se bem que eles tinham o melhor material para se basear. Os fãs de quadrinhos vão pirar vendo A Queda de Murdock ganhar vida, com cenas tiradas diretamente do aclamado trabalhado de Frank Miller.

Demolidor: 3° Temporada | Crítica da Série 9

Por favor, Netflix, não cancele essa série.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Demolidor: 3° Temporada | Crítica da Série 10







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Netflix

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.