Não importa o que faça, não venha conhecer essa trágica e cruel história.

Depois de um bom tempo de espera e muita expectativa, a 1° temporada de Desventuras em Série finalmente chegou ao Netflix. O serviço de streaming resolveu dar mais uma chance a obra de Lemony Snicket (pseudônimo do autor americano Daniel Handler), mas a pergunta que não quer calar persiste: Será que valeu a pena essa segunda chance?

Fico feliz em dize que sim, meus queridos desaventurados. A história de Violet (Malina Weissman), Klaus (Louis Hynes), Sunny (Presley Smith) e do temido Conde Olaf (Neil Patrick Harris) está mais do que trágica e desafortunada, do jeito que nosso narrador (Patrick Warburton) adora nos lembrar.

Com oito episódios, com os quatro primeiros livros sendo divididos em dois episódios, é impossível não se ver preso no meio dessa produção, que não poupou esforços para nos colocar num mundo tão teatral, caricato e cheio de mistérios que nossos órfãos tem que desvendar.

Mas não é só as crianças que roubam a cena, como foi o caso de Stranger Things, os adultos também dão um show. Os atores realmente encorporaram seus respectivos papeis, com nosso querido Neil Patrick o maior destaque de todos. Os produtores fizeram uma ótima escolha escalando-o para ser o temido, sempre em disfarces, vilão das crianças. Neil nasceu para papeis caricatos assim e só podemos agradecer quando uma oportunidade dessas cai em seu colo.



» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Acho que foram poucos os problemas que a série teve, mas com o autor dos livros envolvido na produção era de se esperar que tenhamos um belo trabalho. O segundo livro podia ter sido menos arrastado e a narração no começo foi um pouco rápida demais, no entanto, no final temos um raro exemplo de como agradar fãs e curiosos de plantão. Isso se você curtir algo um pouco fora da caixinha.

 

Deixe sua opinião aqui :)

No more articles