Fuller House: 3° Temporada | Crítica 16
NetflixSéries e Tv

Fuller House: 3° Temporada | Crítica

Fuller House continua sendo aquela comédia para toda família

DJ (Candace Cameron Bure), Stephanie (Jodie Sweetin), Kimmy (Andrea Barber) e toda a turma retornam para mais uma temporada da série que mostra não ter pretensão nenhuma a não ser de ser uma comédia gostosinha que não se leva muito a sério. E você quer saber de uma cosia? Eu gosto disso.

Fuller House: 3° Temporada | Crítica 17

Esse ano o produtor Jeff Franklin decidiu dividir a temporada em duas partes, as duas ainda com um foco na vida amorosa de DJ. Entre pedidos de casamento e uma cerimonia no Japão, a trama procurou também desenvolver alguns assuntos um pouco mais sérios, sem se afastar do humor e do carisma dos personagens. Afinal, essa é uma série que não pode se afastar da sua atmosfera bobinha e carismática que consegue atrair bem as famílias nesse final de ano.

Fuller House: 3° Temporada | Crítica 18

Acho que posso dizer que Fuller House não mudou muito. Os atores mirins ainda não conseguem dar uma performance acima do esperado, mas a série não precisa de muito para ser uma boa distração enquanto você tem um lanche em mãos. 

Fuller House: 3° Temporada | Crítica 19

Ás vezes só precisamos disso. 

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Fuller House: 3° Temporada | Crítica 20


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Netflix

Leave a reply