Uma série que não tem medo de tratar adolescentes como pessoas.

Ás vezes parece que os produtores, roteiristas e diretores quando se tratam de histórias para adolescentes não pensam muito e acabam por achar que a solução mais simples é a melhor. Quer dizer, eles são jovens. Não tem muita coisa na cabeça, certo? Embora essa colocação não seja totalmente mentirosa, não doei nem um pouco mostrar de verdade o mundo de alguém.

E foi isso que Os 13 Porquês fez. Baseado no livro de Jay Asher, o produtor Brian Yorkey conseguiu em treze episódios tocar de uma maneira profunda a verdade de ser um adolescente. Sobre ter que lidar com coisas que você não está preparado, ao mesmo tempo que tenta achar seu lugar no mundo.

Tenho que parabenizar a Netflix por isso. A série tem uma ótima produção e isso pode ser muito bem visto em sua fotografia, jogo de câmera e no modo que a história de Clay (Dylan Minnette) e Hannah (Katherine Langford) vão se intercalando. Foi um jogo de flashbacks difícil de ver hoje em dia.

Os atores também conseguiram transmitir o sentimento da história. No começo eu fiquei preocupado com a escalação de Dylan como o co-protagonista, mas o ator evoluiu ao longo dos episódios, mostrando perfeitamente como podemos nos sentir perdidos e inúteis às vezes. Igual a sua colega Katherine. Os dois foram o maior destaque da produção.

Eu não sei bem se teremos uma segunda temporada, mas fico feliz em ver como Selena Gomez não desistiu para trazer essa história do melhor jeito possível a vida. Isso me faz ter esperanças de que Quem é você, Alasca? possa ser adaptado do jeito certo. Talvez Selena podia comprar os direitos da obra. Nunca se sabe.



» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Confira o trailer: 

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos