Os Defensores: 1° Temporada | Crítica da Série 14
The Defenders, Mike Colter as Luke Cage, Charlie Cox as Daredevil, Krysten Ritter as Jessica Jones, and Finn Jones as Iron Fist, photographed for Entertainment Weekly on December 10th, 2016, by Finlay Mackay in Brooklyn, New York. Costume Designer: Stephanie Maslansky, Wardrobe Supervisor: Pahelle Latino, Makeup Head: Sarit Klein, Key Makeup Artist: Kaela Dobson, Hair Department Head: Pamela May, FX Makeup: Brian Spears, Prop Stylist: Charlot Malmlof
NetflixSéries e Tv

Os Defensores: 1° Temporada | Crítica da Série

A Netflix acerta mais uma vez e nos dá uma das suas melhores produções em parceria com a Marvel

Depois de ter decepcionado alguns fãs da Marvel com suas duas últimas séries antes da estreia de Os Defensores, alguns já estavam com medo que a Netflix fosse falhar em trazer os quatro heróis urbanos numa única produção. Eu mesmo me perguntava se Douglas Petrie e Marco Ramirez iriam conseguir trazer o que havia de melhor dos nossos heróis e fico muito feliz em dizer que eles conseguiram perfeitamente.

Demolidor (Charlie Cox), Jessica Jones (Krysten Ritte), Punho de Ferro (Finn Jones) e Luke Cage (Mike Colter) dividem a mesma cidade, mas vivem vidas bem distintas que acabam se colidindo com a ameaça do Tentáculo e o retorno do ex-amor de Matt, Elektra Natchios (Élodie Yung), e sua mestra Alexandra Reid (Sigourney Weaver).

Os Defensores: 1° Temporada | Crítica da Série 15

Com uma ameaça que pode por um fim a tantas vidas, vemos os Vingadores Urbanos se unindo e eu não podia pedir por uma união mais memorável. Brincando bastante com o mundo de cada um, os roteiristas trouxeram uma dinâmica muito gostosa de se acompanhar, bromances muito divertidos, e um mistério que aprofunda e muito a mitologia do Tentáculo. Quem acompanhou todas as séries vai ficar feliz em finalmente verem todas as lacunas da organização serem preenchidas, e mesmo aqueles que só acompanham um ou outro herói, vão querer saber mais.

Eu adorei os detalhes que deram para explicar todo esse mundo do crime para nós e como não sabíamos de quase nada, igual a Matt e Danny. Valeu muito apenas ter passado pelos primeiros episódios arrastados, algo que é característicos dessa parceria Marvel-Netflix. O começo serve apenas para preparar o terreno e, infelizmente, muitos acabam desistindo por isso. A série realmente fica imperdível apenas no seu terceiro episódio e continua até o oitavo.

Os Defensores acabou sendo um acerto e melhorou muitos personagens como Danny e o Luke. Quem não gostou de suas séries podem até ficar animados para o futuro. 

Os Defensores: 1° Temporada | Crítica da Série 16

Confira o trailer:

[]

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Os Defensores: 1° Temporada | Crítica da Série 17







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Netflix

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.