‘She-Ra’: versão menos ‘sexy’ da heroína infantil leva notas ruins de homens acima de 30 anos

Já mulheres jovens são as que avaliam mais positivamente a atração nas estatísticas do IMDb.

A animação “She-Ra e as Princesas do Poder” tem sofrido rejeição de um público distinto ao qual é destinado: homens acima de 30 anos de idade, conforme apontam estatísticas disponíveis no site IMDb , que compila informações sobre produções de todo o mundo e permite que usuários avaliem séries e filmes.

Até esta quarta-feira, a nova versão de “She-Ra” contava com nota média de 6,5 no site. Os dados demográficos sobre os usuários responsáveis pelas avaliações, porém, apontam um abismo entre as notas de acordo com recortes de gênero e idade. Entre mulheres com entre 18 e 29 anos que avaliaram o desenho, a produção ostenta uma média 8,6. Já se considerada apenas a opinião de homens na faixa de 30 a 44 anos, a nota da atração cairia para 5,4. Entre as 1.523 pessoas que avaliaram “She-Ra e as Princesas do Poder” no IMDb, 45,3% deram nota 10, enquanto 15% deram nota 1.



Versão antiga/original da She-Ra

Um dos usuários do site deu ao desenho nota 1, em uma resenha intitulada “o show é para garotinhas”.

“Estava me sentindo nostálgico, e quando ouvi sobre a Netflix reimaginando ‘She-Ra’ pensei em dar uma chance. Assisti a quatro episódios antes de perceber que esse programa não era para mim. Apenas para esclarecer: o programa é terrível”, escreveu.

Também entre as resenhas do IMDb, é possível encontrar fãs que acusam a showrunner de tentar impor uma “agenda” por causa de suas decisões em relação à personagem.

“Esse novo grupo foca no que, princesas? A Horda (ditadura que comanda o planeta onde a trama se passa) parece tão inepta para o que deveria ser uma força antagonista. Parece que nós estamos sendo forçados a engolir uma agenda tão óbvia. Quando as pessoas dizem ‘é um programa para crianças’, isso é verdade apenas até certo ponto. Sem todos nós, fãs da verdadeira She-Ra do passado, os que fizeram dela o nosso mundo quando NÓS éramos crianças, nem valeria a pena refazer este desenho!”, reclamou outro fã.

No outro espectro das resenhas, há os que relembrem que a atração é voltada para crianças, não adultos saudosistas.

“Eu tenho quase 40 anos, e assistir ao desenho com a minha filha de sete anos é ótimo. Ela ama o programa e eu também. Ler essas resenhas horríveis me faz perceber que pessoas da minha geração são burras. Se você quer ver o desenho original, com a animação e dublagens ruins, então vá assisti-lo. Essa reiveinção é fantástica. E exatamente o que essa geração de jovens precisa”, opinou outro usuário.

Leia mais sobre She-Ra

via oglobo




» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Eu, Tonya | Crítica