The Flash 3° Temporada | Crítica da série 7
Séries e Tv

The Flash 3° Temporada | Crítica da série

The Flash cai na maldição da terceira temporada e nos entrega algo bem abaixo do esperado

The Flash havia caído um pouco na sua segunda temporada, mas ainda estava uma série bem gostosa de se ver. Com um final que começou o flashpoint, muito estava sendo esperado desse terceiro ano. Será que a série conseguiria entregar tudo que queríamos ou seguiria os passos de Arrow, que decepcionou muitos em sua terceira temporada?

Infelizmente Barry Allen (Grant Gustin) seguiu os mesmos passos de Oliver Queen (Stephen Amell). Se resolver o grande gancho da segunda temporada num episódio já não fosse decepcionante, The Flash não conseguiu aproveitar direito os arcos novos que criou.

The Flash 3° Temporada | Crítica da série 8

Podemos dividir a terceira temporada em dois pontos: a luta contra Doctor Alchemy e impedir Savitar. Havia grande potencial nesse último. Claro que o arco envolvendo Alchemy não foi muito interessante de se ver depois de tudo que já passamos, mas havia muita promessa em Savitar. Ele era a evolução perfeita de vilão. Não estávamos enfrentando mais um velocista comum. Agora era um deus! Um deus velocista que parecia ser o começo de tudo. Como se pode errar com um vilão desses?

The Flash 3° Temporada | Crítica da série 9

Talvez o grande problema foi ter concentrado todo esse arco em salvar uma pessoa: Iris West (Candice Patton). Ela não é uma personagem querida e você acaba não ligando muito para a missão de Barry em proteger seu grande amor. Se ele tivessem escolhido outro personagem, alguém que os fãs não poderiam viver sem, as coisas seriam diferentes. Eu entendi porque os roteiristas quiseram fazer isso, mas eles superestimaram demais o valor da personagem. 

The Flash 3° Temporada | Crítica da série 10

No final, The Flash nos deu uma temporada okay. Tivemos coisas boas, mas dói ver como eles não aproveitaram nem metade do que Savitar podia ter dado a nós. A mesma coisa com Arrow e a Liga dos Assassinos. Pelo menos Arrow se recuperou lindamente no seu quinto ano, vamos torcer para que aconteça o mesmo com Flash em sua quarta temporada. O final dá terceira pode ter dado o que eles precisavam. 

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


The Flash 3° Temporada | Crítica da série 11


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Séries e Tv

Leave a reply